quarta-feira, 13 de março de 2019

O CAMINHO ESTREITO PARA O RELACIONAMENTO COM DEUS - DIA 74

pelo Rev. Robert John Cericola, Carroll, OH - EUA

Dia 74

Ídolos do Coração

Ezequiel 14: 1–5 (AMP) Então vieram a mim alguns homens dos anciãos de Israel, e se assentaram diante de mim. E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Filho do homem, estes homens levantaram os seus ídolos nos seus corações, e o tropeço da sua maldade puseram diante da sua face; devo eu de alguma maneira ser interrogado por eles? Portanto fala com eles, e dize-lhes: Assim diz o Senhor DEUS: Qualquer homem da casa de Israel, que levantar os seus ídolos (de vontade própria e insubmissão) no seu coração, e puser o tropeço da sua maldade (ídolos de prata e ouro) diante da sua face, e vier ao profeta (para indagá-lo), eu, o SENHOR, vindo ele, lhe responderei conforme a multidão dos seus ídolos; Para que eu possa apanhar a casa de Israel no seu coração, porquanto todos se apartaram de mim para seguirem os seus ídolos.

Nesta escritura, alguns dos anciãos de Israel vieram a Ezequiel com coisas em seus corações (ídolos em seus corações) que eles amaram mais do que a Deus. Eles não vieram a Deus com amor em seus corações em prol da Sua vontade; eles vieram a Ele querendo que Deus abençoasse os seus desejos egoístas. A resposta do Senhor não seria Sua vontade ou Sua bênção, mas o que eles queriam ouvir por causa de seus desejos (ídolos de seus corações) que trariam destruição. A destruição faria com que os anciãos perguntassem: “Por que isso aconteceu Deus depois de tudo que você abençoou?” Da mesma forma, muitos cristãos, acreditando que seu desejo é o de Deus, pedem a Ele que abençoe seus desejos sem perguntar a Ele se esse é a Sua vontade por suas vidas. E quando o plano não dá certo, eles se voltam para Deus perguntando: "Por que isso aconteceu Deus depois de tudo que você abençoou?" Com essa pergunta vem um momento de aprendizado em que o autor da pergunta pode aprender que o desejo que ele ou ela tinha não era o de Deus, mas foi (vontade própria) e então é melhor pedir a Deus por Sua vontade, em vez de Sua benção sobre seu desejo. No entanto, quando você toma sua cruz para obedecer ao mandamento de amar, o ego e os desejos egoístas são crucificados ao longo do caminho. À medida que crescemos no relacionamento com Jesus, nossos desejos mudam a respeito dos cuidados e das coisas desta vida para então desejar conhecê-Lo e querer a Sua vontade.

Concluindo a meditação
Conhecer Jesus traz contentamento em nossas vidas. Apenas fique no caminho estreito para o relacionamento com Deus e à medida que seu relacionamento cresce, seu contentamento com esta vida também cresce.

Nenhum comentário:

Postar um comentário