terça-feira, 6 de novembro de 2018

O CAMINHO ESTREITO PARA O RELACIONAMENTO COM DEUS - DIA 2


pelo Rev. Robert John Cericola, Carroll, OH - EUA                            

Dia 2

A aliança é um acordo solene entre duas ou mais partes.  Alianças contém três partes: a bênção, a exigência e a consequência ao quebrar  a exigência . Vamos ver o exemplo de uma aliança conjugal.

Quando duas pessoas se casam, ficam diante de uma pessoa que tem autoridade para realizar casamentos. Na cerimônia de casamento, o homem e a mulher estipulam os requisitos de sua união. O homem promete na doença ou na saúde, na riqueza ou na pobreza, tomar a mulher para ser sua esposa e abandonar todas as outras mulheres, enquanto os dois viverem.  Igualmente a mulher promete na doença ou na saúde, na riqueza ou na pobreza, tomar o homem para ser seu marido e abandonar todos os outros homens enquanto os dois viverem.

Caso o homem quebrar sua promessa e tomar outra mulher, ele enfrentará a consequência do divórcio em que a mulher levará seu dinheiro, sua casa, seus filhos e jogará suas roupas na rua.

Na Aliança de Deus, os termos do acordo definem a bênção, a exigência e a consequência ao quebrar a exigência. Em Gênesis 17, o Senhor apareceu a Abrão e fez uma aliança com ele. Nos versículos 4 a 9, o Senhor estipula a bênção. A promessa a Abrão seria advinda do Senhor, a Abrão e a todos os seus descendentes. Abrão agora se tornaria Abraão, onde nações e reis viriam dele, ele se tornaria extremamente frutífero, e o Senhor daria a ele e a sua posteridade toda a terra de Canaã.

A exigência da aliança é estipulada no verso 9 a 13. Todo homem, seja descendente ou comprado, e todo menino de oito dias de idade deveria ser circuncidado.

A consequência da aliança é declarada no versículo 14: todo varão que não fosse circuncidado seria cortado de seu povo por ter quebrado a aliança do Senhor. A palavra cortada significa morto.

Quando lemos sobre a vida de Abraão, reconhecemos que o Senhor foi fiel à Sua promessa da aliança e o abençoou e o prosperou.

Concluindo a meditação:

Seria o Senhor tão sério à respeito de Sua Aliança ao ponto de matar alguém que quebrasse as exigências da aliança?

Nenhum comentário:

Postar um comentário