terça-feira, 1 de junho de 2010

AO SR. BISPO EDIR MACEDO, INSTO-O A PREGAR A PALAVRA DE DEUS!

Prezado bispo Edir Macedo, mais uma vez o sr. pregando inverdades pelo rádio e não pregando a Palavra de Deus. Na sua pregação de hoje acerca do derramamento de sangue e o pacto entre Deus e os homens (na sua pregação, Abraão) o sr. aborda um tema que gostaria de saber de que Bíblia esse assunto foi tirado!!!


O sr. comenta que nesse pacto representado na Bíblia entre o homem e Deus há o derramamento de sangue para se firmar o pacto e esse pacto era chamado "pacto de sangue". Daí, absurdamente, o sr. extrapola afirmando que o mesmo ocorre na noite de núpcias entre o marido e a mulher, onde há o derramamento de "um pouco de sangue" (nas suas palavras) na relação sexual, que simboliza o pacto entre o casal. Desculpe, mas essa sua pregação é diabólica, vinda do mais profundo do abismo, com todo respeito.

Pregue a pureza sexual até o casamento, mas não pregue essas suas abominações e besteiras!

O sr. erra, não sei se propositalmente, em ensinar de forma não bíblica um dos mais simples fundamentos da fé cristã. Que triste!

Através de todo o Velho Testamento, o derramamento de sangue tinha UM ÚNICO INTUITO DIVINO que era o de revelar que SEM o derramamento de sangue, não poderia haver remissão dos pecados. É o que lemos em Hebreus 9:22b "sem derramamento de sangue não há remissão." Portanto, o sacrifício de animais, com o verter do seu sangue, já SIMBOLIZAVA, DIRECIONAVA o entendimento do pecador para um plano divino muito maior, que seria a entrega do seu Filho Jesus Cristo para morrer na cruz do calvário, para ali, DERRAMAR o seu precioso sangue, para DE UMA VEZ POR TODAS, salvar e remir o pecador sem quaisquer outros sacrifícios se sangue.

Com que intuito, então, o sr. mistura duas condições, sendo que uma nem mesmo bíblica é? Vai dizer que esse sangue derramado pela quebra da virgindade pode remir os pecados do casal ou seja lá qual for a idéia absurda que quer defender? Como, então, derivar do texto bíblico para a situação fisiológica da ruptura da película dérmica, chamada de hímen, que ocorre no ato sexual entre um homem e uma mulher virgem? O sr. faz uma lambança incrível da Palavra de Deus!

Vamos, então, ensinar a verdade bíblica abaixo, sem heresia e baboseiras.

O livro de Hebreus tem como tema central a ALIANÇA e nos ensina sobre o sacerdócio eterno e quem é o Sacerdote Eterno. O sangue de Jesus Cristo tem o poder de nos purificar e também de nos restaurar, conforme o que está escrito em Hebreus 7:20-28. Leia: “E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes, mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque), de tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador. E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer, mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo. Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles. Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus; que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo. Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.”

O sr. não nem mesmo ensinou nessa sua mensagem o básico aos seus fiéis (pobres coitados) que os cristãos tem uma aliança superior àquela do Velho Testamento. A ênfase na Nova Aliança é Jesus Cristo, o perfeito Sumo Sacerdote, o provedor de uma Nova, Melhor e Superior Aliança.

Cristo, no livro de Hebreus, é revelado como o perfeito mediador da Nova Aliança. Ele é o provedor de uma herança eterna de forma tão maravilhosa que jamais a Antiga Aliança (tão enfatizada pelo sr. bispo Edir Macedo) poderia oferecer.

"Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da Majestade" (Hebreus 8:1). Seu sangue SELA UMA ALIANÇA conosco. Deus desejou que nós tivéssemos a certeza de que receberíamos exatamente o que o nosso Testador quer nos dar, a saber, a vida eterna.

A grande diferença entre ambas as alianças está no sacerdócio. Na antiga, o sacerdócio se baseava em sangue de animal. Na Nova Aliança, é o sangue de Jesus Cristo que é o enfoque. Na antiga, o sacerdócio era finito por causa da morte do sumo sacerdote. Na Nova, é eterno porque Jesus é Deus eterno, Pai da eternidade, Príncipe da Paz.

“Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo; E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior. Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, e de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais. Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar.” (Hebreus 8:10-13).

No Antigo Testamento o povo tinha que obedecer às ordenanças e trazer sacrifícios de animais. Na Nova aliança, nós vivemos no Espírito e oferecemos ações de graças. Estamos em uma aliança superior porque Cristo é a nossa garantia. Toda a lei se baseia em sacrifícios para se alcançar o perdão pela quebra dos pecados. Jesus é o nosso sacrifício perfeito e eterno.

Cristo é, sem dúvidas, a nossa herança. Ele é o amém para todas as promessas presentes no maravilhoso Novo Testamento maravilhoso que o Pai celeste nos deu. O sangue que SELA essa Aliança é perfeito.

Agora, o que isso tudo escrito tem a ver com as suas palavras sobre pacto de sangue, sr. bispo? NADA, não é mesmo? Paulo nos ensina "Examinai tudo. Retende o bem" (I Tessalonicenses 5:21). Examinei toda sua pregação, mas infelizmente não foi possível reter nenhum bem dela advindo!

Eu creio que é importante que se pregue a verdade para os seus discípulos, que na verdade, estão sendo encaminhados mais para o inferno do que para o céu. Não pregue a Palavra de Deus como se fosse a sua palavra ou a sua palavra como se fosse a Palavra de Deus.

Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário