sexta-feira, 23 de abril de 2010

QUANDO ACONTECERÁ O ARREBATAMENTO? PARTE III

Não pense (não se iluda e não deixe que ninguém te engane) que você poderá escapar da Tribulação como pregam alguns por aí! A única forma de não passar por ela, é você morrendo antes, do contrário, você sofrerá tanto quanto sofreram nossos irmãos lá no início da Igreja primitiva.

A Igreja de Jesus Cristo dos últimos dias passará sim pelos mesmos sofrimentos que passou a Igreja Primitiva, na forma de perseguições e mortes. Daí sim, e só então, a Igreja será arrebatada.

Por favor, leia atentamente para que você possa entender.

Há muitas revelações fascinantes na Bíblia que raramente, ou nunca, são pregadas. Todos estes eventos vão acontecer, quer sejam pregados ou não. Tragicamente, a maioria dos cristãos não terão a menor idéia porque motivo essas coisas estariam acontecendo, uma vez que lhes foi dito que eles seriam arrebatados deste mundo antes de qualquer um desses eventos venha a ocorrer.

Existe uma trágica ignorância entre os cristãos sobre os fatos bíblicos reais relacionados com o Arrebatamento e a Tribulação.

Desde minha adolescência não fui tão ingênuo quanto a este assunto devido a saudosa lembrança do Pr. Júlio Rosa que nos ensinava na Igreja do Jardim Ambiental, acerca da volta do Apocalipse. Ele escrevera um livro sobre o assunto, depois de dezenas de anos pregando sobre o Arrebatamento da Igreja. E ele sempre pregou como um pós-tribulacionista.

Eu humildemente peço que em oração você considere o assunto abaixo. Tenha em mente que não tenho nenhum motivo oculto para lhe dizer que temos de passar a Grande Tribulação. Certamente não é porque eu gosto da idéia de passar pela Tribulação, pois será um teste para mim assim como para cada crente. Mas está na Bíblia, e eu fui chamado para pregar a Palavra e não para pregar o que alguém quer ouvir apenas para fazê-la alegre.

Será que os santos passarão pela Grande Tribulação?

Sim, absolutamente.

Comecemos pelo livro do Apocalipse, no capítulo 6. Aqui, os mártires da Igreja Primitiva estão esperando no céu para que Deus vingue seu sangue derramado pelos seus inimigos.

Apocalipse 6:9-10 “E quando ele abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas daqueles que foram mortos por causa da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam em alta voz: , dizendo: Até quando, ó Senhor, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?” (Ênfase minha)

Deus não vingou os mártires da Igreja Primitiva imediatamente quando eles sofreram. Ele os colocou aparte até o momento final da Igreja que deverá ser perseguida da mesma forma, segundo o versículo 11: "E foram dadas vestiduras brancas até cada um deles, e foi dito a eles, que eles devem descansar ainda um pouco de tempo até à sua conservos e seus irmãos também sejam mortos como eles foram. (Ênfase minha)

Como a Igreja Primitiva foi perseguida?

Muitos foram mortos. Muitos foram torturados. No caso do primeiro século da Igreja em Roma, havia 2 milhões de santos que foram enterrados nas catacumbas. Muitos desses foram perseguidos, torturados e mortos. Um número incontável deles foi jogado aos leões. A História diz que os romanos responsabilizaram os cristãos por todos os seus males e aflições e os odiavam por isso. Por acreditare que os cristãos eram a causa das maldições sobre eles, se lançaram a destruí-los. E essa é apenas a história de Roma. Em todo o mundo, os cristãos tem sido perseguidos e martirizados.

Nos tempos atuais, as Religiões Unidas do mundo, junto com o movimento Inter-fé das Nações Unidas, Conselho Mundial de Igrejas, a nova Fundação da Fé de Tony Blair e muitos outros grupos ecumênicos internacionais, estão com raiva acusando os cristãos fundamentalistas de serem a fonte de conflitos e mal-estar na sociedade.

Suas agendas declaradas incluem planos para varrer a terra de tacanhos, como os cristãos crentes na Bíblia. Eles preferem ter associações ecumênicas constituídas de católicos, muçulmanos, budistas, hindus adoradores da Mãe Terra, nova era, ocultistas, espiritualistas nativistas, etc., do que comunhão com cristãos crentes na Bíblia.

O dia virá em que a perseguição irá em um crescendo em proibições pura e simples contra os cristãos, com editais contra eles, vindos dos líderes de uma Ordem Mundial. Os ensinamentos bíblicos já são classificados como crimes de ódio (por exemplo, já é um crime falar contra o homossexualismo no Brasil, Canadá, na Inglaterra e os Estados Unidos rumam apressadamente para a mesma posição.

Quando o Anticristo entrar em cena, a Marca da Besta efetivamente sufocará os cristãos distante dos olhos do público. Aqueles que não morrerem serão forçados a viverem escondidamente como foi para a Igreja Primitiva.

A Igreja dos últimas dias passará pela Tribulação e será arrebatada somente no final da Tribulação para estar presente com Jesus Cristo, seu Salvador, na batalha final do Armagedom. Esse dia é chamado de o grande "dia do Senhor".

Por que digo isso? Imediatamente após a perseguição da Igreja nos últimos dias, descrita em Apocalipse 6:11, o grande dia do Senhor virá e os homens ímpios da terra serão julgados. Veja os versículos de 12 a 17. Estas são as calamidades finais que ocorrerão no mesmo tempo em que a batalha do Armagedom estiver ocorrendo.

Leia esses versos de Apocalipse 6: “12. E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; 13. E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte. 14. E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares. 15. E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; 16. E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; 17. Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?”

Esta frase "o grande dia da Sua ira" é uma referência direta à batalha do Armagedom e não à Tribulação.Vamos voltar para a premissa anterior.

O anticristo fará guerra aos santos e os vencerá. Apocalipse 13:7 diz da Besta: "Foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los, e poder foi dado a ele sobre todas as tribos e línguas, e nações". (Ênfase minha)

Esse é o mesmo destino também descrito em Daniel 7:21-22 "Eu vi, e que o mesmo chifre fazia guerra contra os santos, e prevalecia contra eles, até o Ancião de dias veio, e o julgamento foi dado aos santos pelo Altíssimo, e chegou o momento que os santos possuíram o reino." (Ênfase minha)

Bem, quem são esses santos que o Anticristo fará guerra?

São eles os judeus? Quais judeus? Os 144.000 judeus que a Bíblia fala serão poupados, fugindo para um lugar seguro, de acordo com Apocalipse 12:14. Israel foi a mulher que deu à luz ao menino (Jesus Cristo). Reforçando, esses 144.000 não podem ser aqueles contra os quais o Anticristo prevalecia porque as Escrituras claramente nos dizem que eles são selados por Deus e protegidos! Então, a lógica por si só, diz que esses não são os santos que guerreiam com o Anticristo.

Quem sabe os "santos" que foram "vencidos" pelo Anticristo são os 6 milhões de judeus seculares que vivem na Palestina?

Não! Com o devido respeito, eles não são santos! Eles são pecadores iguais a todos os outros. Eles rejeitaram a Jesus Cristo como o seu Messias, portanto são descrentes apóstatas. Certamente que há poucos e preciosos judeus cristãos e isso não podemos negar.

Então, onde estão os ditos santos que o Anticristo irá prevalecer contra eles?

Os santos que a Besta faz guerra só podem ser os cristãos dos últimos dias. Quem mais poderiam ser?

Certamente a Igreja dos últimos dias viverá para ver o Anticristo, a Marca da Besta e a Tribulação. Esses santos terão de rejeitar a Marca ou se esconder dela. Por causa disso, muitos serão assassinados. "E ele tinha o poder de dar vida para a imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta." (Apocalipse 13:15, ênfase minha)

Alguns irão morrer, alguns vão sobreviver. "E vi como que um mar de vidro misturado com fogo e também os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e sobre sua marca, e sobre o número do seu nome, junto ao mar de vidro , tendo harpas de Deus. E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso, justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos.” (Apocalipse 15:2-3, ênfase minha)

Portanto, esses não serão judeus, mas sim os cristãos - eles estavam cantando a canção do Cordeiro. Os judeus atuais não cantam o cântico do Cordeiro, obviamente com a rara exceção dos poucos que foram convertidos ao cristianismo verdadeiro. E esses cristãos tinham obtido a vitória sobre a Marca da Besta.

Aqueles que sobreviverem muito provavelmente serão perseguidos, mas, finalmente, serão arrebatados ainda vivos. “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus: e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; então, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.” (I Tessalonicenses 4:16-17, ênfase minha)

Esses são os que vieram da grande tribulação. “E um dos anciãos responderam, dizendo-me: O que são estes que estão vestidos de vestes brancas? E donde vieram? E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no Sangue do Cordeiro.” (Apocalipse 7:13-14, ênfase minha)

Muitas pessoas argumentam que todos os cristãos já tem tribulação nesta terra e isso é verdade. Mas Apocalipse 15:2 diz claramente que esses santos saíram vitoriosos da Besta, da sua imagem, marca, do seu número e nome. Isso significa que esses são os santos da Grande Tribulação que realmente viram e resistiram ao Anticristo.

Apocalipse 14 apresenta novo reforço para esta posição. Nos versículos 6 e 7, um anjo aparece no céu, anunciando o evangelho eterno. No versículo 8, um segundo anjo grita: "caiu Babilônia!" A Babilônia cairá antes da Marca da Besta. Nos versículos 9-11, um terceiro anjo adverte que "Se alguém adorar a besta ea sua imagem, e receber o sinal...", ai dele. Nos versículos 12 e 13, o mesmo anjo diz: "Aqui está a paciência dos santos, aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus Cristo."

“Aqui…” (na época da Marca da Besta), “está a paciência dos santos....”. “Aqui...” (na época da Marca da Besta), “estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus Cristo.”

Uma "coincidência" interessante de eventos surjem aqui: 1. A Marca da Besta e 2. A paciência dos santos.

Versículos 9-11 são avisos para não receber a marca da Besta, e o mesmo anjo conforta os santos nos versículos 12 e 13. E então, muito apropriadamente, o anjo oferece um elogio: "Bem-aventurados os mortos que morrem no Senhor de agora em diante."

Por que? Ele está oferecendo uma bênção especial aos cristãos que devem enfrentar a Marca da Besta e, consequentemente, morrer por causa dela. Então, o próximo evento, nos versículos 14 a 18, são as duas colheitas ou safras.

A Primeira Colheita é realizada pelo próprio Jesus, usando uma foice para colher os frutos da terra. Esta Colheita é o Arrebatamento e a Primeira Ressurreição (Segunda Vinda de Jesus Cristo). Ele ainda não tinha ressuscitado ninguém e ele não voltará mais tarde para uma outra ressurreição dos justos como muitos acreditam. Esta é a Primeira e Única ressurreição para os justos. Esta é a mesma Primeira ressurreição que lemos em Apocalipse 20:4-5 "E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição."

Imediatamente depois, a Segunda Colheita (a ressurreição dos outros mortos, mas não dos justos) é conduzida por um anjo com uma foice para reunir as Vinhas da Ira. São as uvas que serão lançadas no lagar da Ira de Deus. Estes são os exércitos do mal que se reunirão em Jerusalém contra a batalha do Armagedom e cujas carcaças os abutres festejarão depois do Armagedom.

Lembre-se: A Primeira Ressurreição é a dos justos e ocorre antes dos 1000 anos do Reino de Cristo. A Segunda Ressurreição, dos ímpios (o resto dos mortos citado acima), só após o Milênio. "Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram." (Apocalipse 20:5a, ênfase minha) Caso você tenha ficado com dúvida, volte na PARTE II para ficar orientado.

Portanto, a cronologia do capítulo 14 do livro do Apocalipse segue assim:
1. O Evangelho será pregado em todo o mundo;
2. A Babilônia cairá;
3. A Marca da Besta será imposta;
4. Os santos enfrentarão a Tribulação. Eles devem ter paciência, manter a fé e morrerão no Senhor;
5. O Arrebatamento ocorrerá (Primeira Colheita e Segunda Vinda de Cristo);
6. A ira de Deus será derramada (Segunda Colheita), no mesmo dia em que o Arrebatamento.

Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário