sábado, 24 de abril de 2010

QUANDO ACONTECERÁ O ARREBATAMENTO? PARTE V

Esta é a derradeira parte do nosso estudo sobre o Arrebatamento. Vimos claramente que "Deixados para Trás" é apenas uma série enganosa e diabólica do real Plano de Deus para sua Igreja, que foi imaginado pelo "dito" "ministro cristão, conselheiro e pregador de profecias bíblicas" Tim Lahaye auxiliado por sua corja gananciosa por dinheiro.

Continuando nosso assunto, vimos que o Anticristo precisa ser revelado antes da volta de Cristo. Porém, isso é tudo em que devemos crer? Não, tem mais.

Paulo não somente lhes diz que o Anticristo deve ser revelado, mas ele também deve cometer a Abominação Desoladora, na semana do meio dos sete anos – ANTES do arrebatamento (verso 4).

Como podemos chegar a essa dedução?

Paulo disse "...assim como se ele fosse Deus, ele senta no templo de Deus, blasfemando contra o próprio Deus. Essa é abominação da desolação.”

Jesus não virá antes que isso ocorra. Somente por esse versículo é possível deduzir que a Igreja estará presente pelo menos os 3 1/2 últimos anos dos sete. Muitos santos sobreviverão ao todo os sete anos.

O que isso significa para você e para mim? Que haverá sobreviventes da Igreja dos últimos dias sobre a terra quando o Anticristo cometer a Abominação da Desolação - um pensamento decepcionante!

Jesus ensinou isso em Mateus 24 e por que Paulo não ensinaria da mesma maneira? O Profeta Daniel revelou ainda uma sequência idêntica. Daniel 9:27 descreve o Anticristo primeiro fazendo a Aliança de sete anos com Israel: “E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.” E no meio da semana, a abominação.

Não se engane, se você não morrer nos próximos anos, será capaz de ver o Anticristo vivendo no meio da montanha sagrada de Jerusalém, antes que o fim venha. “E armará as tendas do seu palácio entre o mar grande e o monte santo e glorioso; mas chegará ao seu fim, e não haverá quem o socorra.” (Daniel 11:45)

O Anticristo terá um palácio na montanha sagrada de Jerusalém, entre o Mar Mediterrâneo e Mar Morto. Na sua glória, ele se exaltará contra Deus e Israel (quando ele se cometer a Abominação da Desolação) e precipitará a Grande Tribulação na última metade da terceira semana.

A narrativa continua em Daniel 12:1 “E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.”

No meio das sete anos (semanas), acontecerá uma guerra entre o Principado (Romano) por detrás do Anticristo e o arcanjo Miguel, pelo destino de Israel. Às vezes chamados de o "Tormento de Jacó", Israel terá de enfrentar sua hora mais escura.

Neste momento há aproximadamente seis milhões de judeus vivendo em Israel. Somente aqueles que vivem na controversa área da Cisjordânia (West Bank ou antigamente chamada de Judéia), são aqueles que Jesus ordenou que fugissem da Judéia e seriam dadas "duas asas de uma águia" para que escapassem. (Ver Apocalipse 12:14)

Os restantes milhões de judeus experimentarão o mais terrível julgamento da história de sua nação. A maioria deles vai ser morta ou deslocada.

O que acontece quando começa o "Tormento de Jacó"?

Daniel 12:1c “mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.”

Quem se livrará?

Todos que forem encontrados com seus nomes escritos no livro da vida.

Mas quem serão esses escritos?

Os crentes em Jesus Cristo. Os judeus apóstatas não tem seus nomes gravados nesse livro. E os judeus descrentes? Não. Os judeus que negam a Jesus Cristo como Messias e Salvador? Também não. Os cristãos nascidos de novo são aqueles cujos nomes estão no livro. Esses são aqueles que se arrependeram, foram batizados em Seu nome e receberam seu Espírito Santo.

Observe o versículo 12: "E muitos deles que dormir em pó da terra devem despertar, alguns para a vida eterna e outros para a vergonha e o desprezo eterno.” Novamente aqui estão dois resurrections: 1) A ressurreição dos justos; e 2) A ressurreição dos ímpios. São resurreições distintas e separadas. Temos que conciliar esses versos com ensino de João no Apocalipse.

A Primeira Ressureição aqui é a mesma Primeira Ressurreição de Apocalipse 20:4-5. A Segunda Ressurreição também é mencionada em Apocalipse 20:4-5. Ela só ocorrerá 1000 anos após a primeira ressurreição. Vimos isso na PARTE III do nosso estudo.

Essas são as duas ressurreições que João viu no Apocalipse 20:4-5 “E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.”

A Primeira Ressurreição dos mortos (e o Arrebatamento simultâneo dos santos vivos) terá lugar no final dos sete anos.

Nenhum outro morto será ressuscitado durante um período de mil anos (Reinado Milenar de Cristo Jesus).

NÃO PERCA O ÚNICO Arrebatamento!

A Segunda Ressurreição não ocorrerão até o FIM do Milênio. Todos aqueles que não estavam no Arrebatamento e na Primeira Ressurreição serão levantados da morte na Segunda Ressurreição mil anos mais tarde. Eles enfrentarão a Jesus Cristo diante do Trono Branco do Julgamento e serão enviados para a sua punição eterna. Portanto, quem não ressuscitou na Primeira leva, ficará para a Segunda que representa morte eterna.

Apocalipse 20:11-12 “E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.”

Assim sendo, abaixo está a sequência de eventos que se desenrolarão diante de nós.

Daniel viu:
1. A confirmação do Pacto (Europa e Roma instalam um Anticristo Assírio sobre Palestina em um contrato de sete anos.);
2. Três e meio anos mais tarde, o Anticristo repousará no Templo em Jerusalém cometendo a Abominação que a tornará Desolada;
3. Tormento de Jacó – A Grande (42 meses) Tribulação;
4. A ressurreição de justos (Arrebatamento e Primeira Ressurreição);
5. O julgamento dos ímpios (a Ira de Deus, as Sete Taças e o Armagedom).

Em suma, os 3 1/2 anos de Tribulação levarão e terminarão com as Sete Taças da Ira de Deus e o Armageddon. Mesmo assim, esses são eventos separados.

Os santos de Deus serão Ressuscitados e Arrebatados ao final dos sete anos e a Ira das Taças de Deus imediatamente serão derramadas no último dia como um prelúdio para o Armagedom. Esses mesmos santos retornarão com Jesus Cristo nesse mesmo dia para lutar com Ele na Batalha do Armagedom.

Mais uma vez, a Bíblia revela e confirma essa sequência exposta acima.

A que conclusão chegamos sobre o Arrebatamento?

Amigo(a), não seja ingênuo(a) pensando que será arrebatado(a) sem enfrentar a Grande Tribulação!

Para concluir: nós não são chamados para a Ira de Deus, mas seremos designados para passar pela Tribulação.

Prepare-se espiritual, mental e fisicamente para esse período que está por chegar nos próximos anos.

Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário