terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

BRASIL, NOVA SODOMA E GOMORRA?

Texto abaixo escrito por Rubens Lammel, na sua íntegra.

Quem está pagando a conta dessa "escola"? Você, eu, todos nós. Porque, afinal, o dinheiro do financiamento público para essa "maravilhosa iniciativa" sai do SEU bolso. Daqui há pouco haverá financiamento público - com o SEU dinheiro - para empresas LGBT*, igrejas LGBT, Corais LGBT, Orquestras LGBT, Hotéis e Resorts LGBT, TV/Radio LGBT, Praças e Parques LGBT, escolas públicas LGBT, tudo devidamente justificado pelos argumentos da tolerância, do não-preconceito, da inclusão social, da igualdade... Liberdade? NÃO, LIBERTINAGEM!


Eles, os ativistas LGBT, não tem vergonha, medo ou escrúpulos de promover sua agenda. Eles gritam, esperneiam, brigam, agridem e se mobilizam por "direitos decorrentes de sua escolha sexual", como se essa escolha fosse um fato gerador de direitos. Nessa linha, que direitos você tem, por "escolher" ser heterossexual?
E claro isso deve ser aceito por todos, afinal é a coisa mais normal do mundo, e eles são os injustiçados pela sociedade careta e preconceituosa.
Misericórdia!!!

Eles são poucos, na verdade, mas fazem muito barulho. Barulho que amedronta, acovarda e nos encolhe. E eles, inteligentes e oportunistas, articulados e sagazes, ocupam o espaço que nos - pela omissão conveniente - deixamos de ocupar.

E nós, os evangélicos, conhecedores da "verdade que liberta", até quando ficaremos calados, escondidos, amedrontados, escorraçados, encurralados em nossos confortáveis refúgios quadrangulares, batistas, adventistas, presbiterianos, assembleianos, metodistas, congregacionais, comunitários, etc., etc., etc.,?

Será que já não está passando da hora de nos posicionarmos contra essa avalanche e nos mobilizarmos com igual radicalização para a restauração daquilo que, entendemos, seja a verdadeira moral do evangelho de Cristo?

Tenho uma teimosa esperança de que exista, no Brasil, uma maioria de homens e mulheres de bem que olha para tudo isso com enorme repulsa, e que estaria disposta a pagar o preço para ver restaurada a integridade, a moralidade, e a verdade e ver destronadas a mentira, a corrupção, a maldosa esperteza política e eclesiástica. Essa maioria, precisa de um líder capaz de mobilizá-la num movimento de revolta contra tudo isso! Onde está você????

Eu tinha a ingênua expectativa de que nós (a Igreja), pudéssemos tomar uma posição radical e revolucionária e liderar um movimento assim. Mas aí, acordei, e percebí que nós (a Igreja) - COM MUITAS, MARAVILHOSAS E HONROSAS EXCEÇÕES, É VERDADE - temos um saldo devedor na conta-corrente da ética, da moral, da justiça e da idoneidade e, por isso, temos limitada credibilidade em qualquer ação dessa natureza.

O "tsunami" da imoralidade, da perversão, da corrupção, parece ser irresistível, arrastando para a destruição todos os tentam se colocar em seu caminho. A redenção da sociedade não passa de uma miragem!!! Não há mais esperança!!!

Ou há?

O que faremos? Ficaremos parados, não querendo ver ou ficando omissos as obras das trevas, ou mesmo criticando o lamentável acontecimento? Ou tomaremos uma atitude cristã???...

Devemos amar as pessoas sim, mas não consentir com seus erros, mas ajudá-las a sairem do pecado que escraviza.

Nota:
* LGBT ou ainda, LGBTTTs, é o acrónimo de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (o 's' se refere aos simpatizantes). Embora refira apenas seis, é utilizado para identificar todas as orientações sexuais minoritárias e manifestações de identidades de género divergentes do sexo designado no nascimento.

Publicado aqui por Éber Stevão


Nenhum comentário:

Postar um comentário