sábado, 28 de janeiro de 2017

DEUS NÃO ESCOLHE VOCÊ POR CAUSA DE SEUS PAIS, MAS POR QUEM VOCÊ É NELE

O texto bíblico se encontra em Juízes 11.

Após a morte de Josué, iniciou-se um período onde juízes governavam o povo de Israel. Nesse tempo, nasceu um menino chamado Jefté que eventualmente cresceu e se tornou um verdadeiro guerreiro. Se não fosse sua origem, talvez a história da vida dele teria passado despercebida. 

A bíblia não nos diz em que contexto ele cresceu, mas nos dá uma dica do quão difícil deve ter sido sua infância e quanto bullying ele deve ter sofrido. Esse detalhe está em Juízes no primeiro versículo de Juízes 11: "...filho de uma prostituta...".

Seus meio-irmãos o expulsaram porque ele era "diferente" dizendo para ele: "Você não pertence a este lugar". Outra tradução diz: "Não herdarás na casa de nosso pai, porque és filho de outra mulher." (versículo 2). Então, assim como Jotão, Jefté teve que fugir dos seus meio-irmãos e foi viver em uma terra chamada Tobe, montando uma gangue naquela região.

Tobe ficava no sul de Basã, ao sul do Mar de Tibiríades, norte das terras de Manassés a leste. Basã em hebraico significa "luz da terra". Lemos sobre os gados selvagens de Basã com seus ricos pastos em Ezequiel 39:18 e Salmos 22:12; as suas florestas contendo robustos carvalhos em Isaías 2:13, Ezequiel 27:6 e Zacarias 11:2. Somos lembrados da beleza das suas planícies em Amós 4:1 e Jeremias 50:19. Toda essa terra além do Jordão passou a se chamar de Gileade, mas que derivam da extensa terra dada a Manassés. Atualmente essa região pertence a Jordânia, fazendo divisa com a Síria.

Passa como que meio despercebido para nós o fato de que Jefté era filho de uma prostituta, sem sabermos quem foi sua mãe. As prostitutas eram mulheres desprezíveis no meio do povo de Israel até mesmo porque a prática da prostituição era abominável no meio do povo, conforme Deuteronômio 23:18. 

Uma vez que homens desprezíveis foram se juntando a Jefté, passamos a acreditar que ele era o refugo da raça humana, ainda mais por viver no meio de homens levianos como citado no versículo 3. E aos nossos olhos humanos quem daria um centavo a esse espúrio de Israel?

Porém, a história começa a se montar de forma um pouco diferente quando os anciãos de Gileade vão atrás de Jefté para clamar por ajuda. O texto bíblico relata assim: "E disseram a Jefté: Vem, e sê o nosso chefe; para que combatamos contra os filhos de Amom" (versículo 6).

Ora se Jefté representasse a escória da raça, "produto" da cópula entre um homem e uma prostituta não teriam ido atrás dele para pedir socorro. Sim, em contraposição ao fato dele ser filho de uma prostituta, o primeiro versículo desse capítulo 11 de Juízes descreve-o: "Então, era Jefté, o gileadita, homem valoroso...".

Jefté parece não ter guardado mágoa porque aceita o pedido dos anciãos Gileaditas impondo apenas uma condição: ser o chefe deles todos. De fugitivo, de filho de uma prostituta, sem herança na casa de seu pai (que cometera o pecado de adulterar com uma prostituta qualquer daquela cidade) passa a ser o "general" dos Gileaditas. Veremos que ele se torna depois juiz sobre todo Israel. Que coisa impressionante!  

A partir do versículo 12 até o 28 vamos perceber que Jefté conhecia, e muito bem, a história dos seus antepassados, do seu povo, do povo de Israel. Leia com calma imaginando Jefté como um Secretário de Estado, um erudito nos assuntos de Israel: "E enviou Jefté mensageiros ao rei dos filhos de Amom, dizendo: Que há entre mim e ti, que vieste a mim a pelejar contra a minha terra? E disse o rei dos filhos de Amom aos mensageiros de Jefté: É porque, saindo Israel do Egito, tomou a minha terra, desde Arnom até Jaboque, e ainda até ao Jordão: Restitui-ma agora, em paz. Porém Jefté prosseguiu ainda em enviar mensageiros ao rei dos filhos de Amom, Dizendo-lhe: Assim diz Jefté: Israel não tomou, nem a terra dos moabitas, nem a terra dos filhos de Amom. Porque, subindo Israel do Egito, andou pelo deserto até ao Mar Vermelho, e chegou até Cades. E Israel enviou mensageiros ao rei dos edomitas, dizendo: Rogo-te que me deixes passar pela tua terra. Porém o rei dos edomitas não lhe deu ouvidos; enviou também ao rei dos moabitas, o qual igualmente não consentiu; e assim Israel ficou em Cades. Depois andou pelo deserto e rodeou a terra dos edomitas e a terra dos moabitas, e veio do nascente do sol à terra dos moabitas, e alojou-se além de Arnom; porém não entrou nos limites dos moabitas, porque Arnom é limite dos moabitas. Mas Israel enviou mensageiros a Siom, rei dos amorreus, rei de Hesbom; e disse-lhe Israel: Deixa-nos, peço-te, passar pela tua terra até ao meu lugar. Porém Siom não confiou em Israel para este passar nos seus limites; antes Siom ajuntou todo o seu povo, e se acamparam em Jasa, e combateu contra Israel. E o Senhor Deus de Israel deu a Siom, com todo o seu povo, na mão de Israel, que os feriu; e Israel tomou por herança toda a terra dos amorreus que habitavam naquela região. E por herança tomaram todos os limites dos amorreus, desde Arnom até Jaboque, e desde o deserto até ao Jordão. Assim o Senhor Deus de Israel desapossou os amorreus de diante do seu povo de Israel; e os possuirias tu? Não possuirias tu aquilo que Quemós, teu deus, desapossasse de diante de ti? Assim possuiremos nós todos quantos o Senhor nosso Deus desapossar de diante de nós. Agora, pois, és tu ainda melhor do que Balaque, filho de Zipor, rei dos moabitas? Porventura contendeu ele em algum tempo com Israel, ou pelejou alguma vez contra ele? Enquanto Israel habitou trezentos anos em Hesbom e nas suas vilas, e em Aroer e nas suas vilas, em todas as cidades que estão ao longo de Arnom, por que o não recuperastes naquele tempo? Tampouco pequei eu contra ti! Porém tu usas mal comigo em pelejar contra mim; o Senhor, que é juiz julgue hoje entre os filhos de Israel e entre os filhos de Amom.Porém o rei dos filhos de Amom não deu ouvidos às palavras que Jefté lhe enviou."

Agora o que o texto bíblico nos relata é o mesmo que aconteceu a Otoniel, Sansão, Saul e Davi e também enche nosso espírito de força e vigor: "Então o Espírito do Senhor veio sobre Jefté, e atravessou ele por Gileade e Manassés, passando por Mizpá de Gileade, e de Mizpá de Gileade passou até aos filhos de Amom." (versículo 29). "E os feriu com grande mortandade, desde Aroer até chegar a Minite, vinte cidades, e até Abel-Queramim; assim foram subjugados os filhos de Amom diante dos filhos de Israel." (versículo 33). O Espírito do Senhor envolveu aquele homem!

Combate 20 cidades sem parar. Realmente só sendo tomado pelo Espírito do Deus vivo de Israel.

Já no capítulo 12, versículo 7 diz assim: "E Jefté julgou a Israel seis anos...". De um bastardo, passa a general; de um ilegítimo a juiz.

Wow... que general! Que juiz! Que homem valoroso! Que homem conhecedor da história do povo de Israel!  

Jefté quer dizer QUEM DEUS LIBERTA e esse Jefté morreu liberto do seu estigma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário