sexta-feira, 29 de junho de 2012

COMBATENDO HERESIAS E HEREGES - PARTE III

Nesta terceira parte, iremos estudar o texto de I Tessalonicenses 4:13-18, o qual os pré-tribulacionistas também usam para justificar o arrebatamento secreto. Diz assim o texto bíblico: "Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele. Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. "Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, a voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras."

Quando paramos para pesquisar com mais calma essa passagem sobre o arrebatamento, podemos ver que Paulo não está descrevendo um novo evento, o arrebatamento (secreto), mas ele está explicando que com a vinda do Senhor Jesus os mortos serão ressuscitados. Repare como ele começa o versículo 13: "Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais como os outros que não têm esperança."
Esse parágrafo acima dá o tom da conversa, define o assunto ou a tese que ele tem para compartilhar com os irmãos. Então, Paulo desenvolve o assunto sobre os mortos em Cristo da seguinte forma: "Porque, se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, assim também aos que dormem, Deus, mediante Jesus, os tornará a trazer juntamente com ele. Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, a voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor."
O foco do apóstolo Paulo para os crentes de Tessalônica é que eles não precisavam se preocupar com os seus mortos que lhes foram tão queridos porque Jesus iria ressuscitá-los quando ele voltasse. Paulo afirma categoricamente que isso se sucederá na "vinda do Senhor". Assim sendo, o assunto desse trecho bíblico não era acerca do arrebatamento ou sobre a volta de Jesus ou ainda quando ela se daria, mas sim para confortar o coração daqueles irmãos que estavam contristados pelas perdas afetivas; tão somente e nada mais. Não podemos colocar no texto o que achamos por bem e derivar. Defender o arrebatamento baseado nesse texto de Paulo é nada mais do que uma horrenda heresia!
Não existe nenhuma dica de que essa volta de Jesus que Paulo está se referindo é diferente daquela que todos estão esperando e da qual Jesus mesmo disse aos seus discípulos que aconteceria somente "depois da tribulação", conforme Mateus 24:29. Certamente a escatologia que Jesus ensinou era a mesma que Paulo estava ensinando aos Tessalonicenses. Ou cada um está ensinando a sua? Jesus é a Cabeça e Paulo um servo usado.
Portanto, é exatamente essa falta de evidências para as tão defendidas múltiplas vindas de Jesus Cristo que é o fundamento para o pós-tribulacionismo. Quando chega-se a conclusão que só existe uma vinda, a pós-tribulação é a única posição que podemos tomar, pois Jesus disse que tem que ser após a tribulação. Se ele voltar antes, é mentiroso! Mas Jesus não é mentiroso porque ele é o próprio Deus encarnado.
Obviamente como os pré-tribulacionistas ficam sem saída diante da argumentação exposta, eles começam outra bagunça: "Mas Jesus estava falando da tribulação e não da grande tribulação"! E aí começa outra heresia: tribulação, média tribulação, grande tribulação, tribulação com o Espírito Santo presente, com ele ausente, e fazem uma salada sem fim. Não, tudo isso é heresia. Só existe uma tribulação que é aquela que Jesus fala aos seus discípulos, até mesmo porque o foco da fala de Jesus nesse trecho de Mateus era exatamente acerca da volta dele.
Gostaria de ressaltar que para todas as teorias, seja a pré, trans ou pós-tribulacionista, Cristo só voltará (não é o arrebatamento) depois da tribulação. Todos concordam unanimemente sobre isso. Agora, se só existe um retorno (ou somente um estágio da sua volta do Senhor Jesus), então o arrebatamento se dará após a tribulação, junto com sua vinda. E com sua vinda, seremos arrebatados nos ares.
Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário