domingo, 8 de abril de 2012

UMA SÉRIE DE ALERTAS ACERCA DA VOLTA DE CRISTO - PARTE I

Uma das maiores oportunidades que tive foi visitar o túmulo onde os evangélicos creem que Jesus Cristo foi colocado após ter sido crucificado. Independente se ser o túmulo original de José de Arimatéia ou não, Jesus foi colocado em um túmulo igual. Ali dentro olhei o pequeno e gélido cubículo esculpido em pura pedra e chorei. Chorei pela simplicidade com que ele fora sepultado. Seu nascimento fora pobre e sua sepultura fria e sem conforto algum. Mas tambpem tinha lágrimas de alegria porque no meu coração ardia uma certeza que ele havia ressuscitado ao terceiro dia e nada daquilo mais importava, porque agora ele está ao lado de Deus Pai, gozando de sua verdadeira posição de Rei Eterno Imortal.

Hoje celebramos a páscoa, que é a ressurreição de Jesus Cristo que foi para o céu, mas que um dia voltará com grande poder, alarido e estrondo para que todos os olhos o vejam.



Introdução

Pelos últimos acontecimentos que estamos vendo pelo mundo afora, nós podemos muito bem estar vivendo, o fim dos tempos.

A obra de ficção "Left Behind" (Deixados para atrás) de Tim LaHaye e Jenkins Jerry expôs para milhões de leitores a antiga visão do arrebatamento Pré-Tribulação, porém essa perspectiva não é substanciada nem pelos ensinamentos dos profetas do Antigo Testamento, tampouco pelos de Jesus, Lucas, Mateus, Marcos, Paulo, ou do Apocalipse. Infelizmente não passa de um esperançoso mito daqueles que almejam escapar da Grande Tribulação.
1. O Arrebatamento Pré-Tribulação o que as Escrituras afirmam sobre esse mito criado por homens

A tribo de Issacar que possuía líderes e homens por eles comandados que sabiam o que o povo de Israel devia fazer e qual era a melhor ocasião para fazê-lo, conforme I Crônicas 12:31-32. Eles sabiam quais eram os tempos. Hoje, longe de querer imitá-los, mas de forma análoga, o Espírito Santo está alertando o povo de Deus, por toda a face da terra, para que busquem a Bíblia para ver se os atuais eventos mundiais estão relacionados com as profecias bíblicas e se nós estamos próximos do tempo em que Jesus Cristo voltará. É de especial interesse para os evangélicos saber se os seguidores de Jesus serão arrebatados, na Pré-Tribulação, que caracteriza o período antes dos sete anos do julgamento de Deus sobre a Terra, conhecido como “A Grande Tribulação". Período esse onde um tirano governante, um lobo em pele de cordeiro, o Anticristo, com maldade mundial, vai solicitar a todos que tenham “a marca” na mão direita ou na testa a fim comprar ou vender, conforme está escrito em Apocalipse 13:16. Ele exigirá que todos adorem sua imagem. Será um era em que uma nação se levantará contra outra culminando na grande batalha do Armagedom entre os reis do oriente e o Anticristo e seus exércitos. Será um tempo de cataclismos naturais grandiosos quando "o sol escurecerá, e a lua não dará sua luz, e as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados. Então, aparecerá no céu o sinal do filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão (Pois seus maus caminhos chegarão ao fim repentinamente), e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com grande poder e Bíblia muita glória, segundo Mateus 24:29-30.

2. O Arrebatamento e Bíblico?

Todos os cristãos acreditam no Arrebatamento porque a Bíblia é clara em dizer que o arrebatamento acontecerá porque "Logo em seguida à tribulação daqueles dias..." (Mateus 24:29) “Ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos Céus.” (Mateus 24:31)

Claramente vemos aqui que os escolhidos serão ajuntados pelos anjos de Deus após a "tribulação daqueles dias". Podemos dizer que os escolhidos são os seguidores de Jesus Cristo que sobreviveram aos cataclismos da Grande Tribulação. Aqueles que apóiam o arrebatamento Pré-tribulação argumentam que a Igreja será arrebatada e que os "escolhidos”, a quem o versículo se refere, são aqueles que vieram para Cristo durante a Grande Tribulação, após a Igreja ter sido arrebatada antes do início da Grande Tribulação. É interessante notar que alguns estudiosos bíblicos creem que a Grande Tribulação não consiste em sete anos completos, mas sim nos últimos três anos e meio do período de sete anos, que corresponde à última "Semana" de Daniel.

3. A questão imposta é: Quando acontecerá o Arrebatamento?

“Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem. Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca e não perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem. Então, dois estarão no campo, um será tomado, e deixado o outro; duas estarão trabalhando num moinho, uma será tomada, e deixada a outra. Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor. Mas considerai isto: Se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa. Por isso, ficai também vos apercebidos, porque, a hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá.” (Mateus 24:37-44). E isso acontecerá "Logo em seguida à tribulação daqueles dias." (Mateus 24:29)

"Irmãos, relativamente aos tempos e às épocas, não há necessidade de que eu vos escreva, pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite. Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vêm as dores de parto à que esta para dar a luz, e de nenhum modo escaparão. Mas vos, irmãos não estais em trevas, para que esse Dia como ladrão vos apanhe de surpresa, porquanto vos todos sois filhos da luz e filhos do dia; nos não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais, pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. Ora, os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam e de noite que se embriagam.” (I Tessalonicenses 5:1-7)

4. É necessário que a Apostasia venha primeiro

Quando tocávamos na Banda Jerusalém, nos idos de 80, lembro-me de uma música que o Divonzir tinha composto e ela se chamava Apostasia. É exatamente essa apostasia que deverá acontecer antes da volta de Jesus Cristo.

Com relação a quando "O dia do Senhor” virá, Paulo escreve aos Tessalonicenses assim: “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isso não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou e objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus." (II Tessalonicenses 2: 2-4)

Aqui devemos notar que Paulo se refere ao Anticristo. Não faltam candidatos para este trabalho na área política. Há muitos homens, incluindo muitos cristãos que creem na Bíblia, que venderiam seu direito de primogenitura pelo poder político e riquezas. A atração pelo mundo é demais para eles e acabam sacrificando as leis de Deus para bajularem homens caídos, depravados, fazendo de si mesmos "deuses". Na verdade muitos políticos estão na escalada neste momento da história para o privilegio (condenação eterna) para possuir o título de Anticristo.

O que a palavra de Deus considera sacrossanto como o matrimônio tradicional entre um homem e uma mulher, um código de ética baseado nos mandamentos "amais uns aos outros", a santidade de vida, etc., estão sendo escarnecidos. Fetos são abortados ao mesmo tempo em que crianças são molestadas e assassinos são libertados de prisões lotadas para cometerem atrocidades ainda maiores, a ética de negócios entre cristãos é tão repreensível como quanto aos "do mundo". Através da meditação oriental, dos cânticos e do humanismo os homens tem se voltado para si mesmos, buscando a Deus nos lugares errados.

"E agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria. Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém, então, será de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação da sua vinda." (II Tessalonicenses 2:6-8)

Algumas pessoas tentam argumentar que é o Espírito Santo essa pessoa que está impedindo e outros que é o Espírito Santo personificado na Igreja que impede a manifestação do iníquo e quando a Igreja for "arrebatada", esse governante perverso aparecerá. Porém, a Bíblia nada diz acerca disso. Essas argumentações são meras invenções da cabeça de líderes evangélicos.

Paulo se refere a uma pessoa "ele que agora o detém", mas também não está claro se é a terceira pessoa da Trindade, o Espírito Santo. Por outro lado, não há razão para que a Igreja seja arrebatada para que o iníquo apareça. Deus em sua soberana vontade pode retirar Seu Espírito “do caminho". Isso significa que o Espírito Santo seria removido e a função detentora do Espírito Santo poderia cessar, se for ele quem “o detém”. Se assim for, então haverá uma grande apostasia e muitos se afastarão de Deus, mesmo dentro da Igreja haverá grande decepção. Em Mateus 24:24 diz: "porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos.”

Referindo-se ao homem da iniquidade Paulo escreve: “Ora, o aparecimento do iníquo e segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano da injustiça aos que perecem, porque não acolherão o amor da verdade para serem salvos. E por este motivo, pois que Deus lhes manda a operação do erro, para darem credito a mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram credito a verdade, antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça." (II Tessalonicenses 2:9-12).

Haverá uma grande "queda" e o Espírito Santo será apagado. O Espírito Santo, a terceira pessoa da Trindade, certamente não será removido, mas porque Deus permite ao homem escolher entre o pecado por um certo tempo, Deus permitirá ao homem e a mulher colherem as consequências por suas más escolhas. Aquilo o que semear isso colherá. A Igreja não precisa ser "arrebatada" para que apareça o homem da perdição, mas somente enganada e comprometer-se com o engano.

Em muitos casos a Igreja no ocidente tem abraçado a moral do mundo. A Europa que uma vez foi a luz das nações agora é uma mina de escuridão e imoralidade. Na verdade as igrejas estão se tornando clubes, museus, escritório, etc. Eu mesmo tive a oportunidade de presenciar isso em Londres há alguns anos atrás. As questões cristãs dessa sociedade são meros assuntos culturais, não mais relevantes, não mais espirituais; tudo é apenas um vestígio de uma esquecida cultura cristã. Os jovens anseiam por uma base moral, mas o que lhes é oferecido é apenas um relativismo moral. O continente de Lutero, Wesley e Calvino tem abraçado sem reservas o humanismo e a Nova Era. Agora missionários Africanos e de várias partes da Ásia tem pregado o evangelho na Europa.

Mas nisso tudo, onde está a Igreja? Se a Igreja é "o sal da “terra” certamente não há sal suficiente para evitar que a carne se decomponha. Diz-se que se Deus não nos julgar, Ele terá que se desculpar com Sodoma e Gomorra. É esta a Igreja que espera ser arrebatada?

Apesar disso, permanecem algumas pequenas (não grandes) igrejas que se levantam regular e firmemente embasadas na Bíblia, compostas por indivíduos comprometidos que fazem o melhor que podem para viverem de forma justa e educar seus filhos de acordo com os códigos morais da Bíblia. Estas pessoas tentam manter suas famílias fora da cobiça, violência, luxuria, exploração e auto-exaltação do mundo. Onde há maior escuridão, sua luz brilha radiante. Essas pessoas são verdadeiros servos do Deus vivo que enfrentam os ataques implacáveis que minam tudo o que eles defendem. Apesar de suas fraquezas, pois são meros homens, estão cobertos com o sangue do cordeiro e são verdadeiros sais da terra.

A ser continuado na parte II.
Publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário