sábado, 28 de abril de 2012

UMA SÉRIE DE ALERTAS ACERCA DA VOLTA DE CRISTO - PARTE IV

Segue a continuação da argumentação contra a pregação que o arrebatamento da Igreja se dará antes da Grande Tribulação.



A Igreja
          O apóstolo João relata em Apocalipse 7:9: "Depois destas coisas olhei, e eis uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos; Um dos anciãos informa a João, “Respondi-lhe: Meu Senhor, tu sabes”. Disse-me ele: Estes são os que vêm da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro." (Apocalipse 7:14). Os pré-tribulacionistas interpretam este verso como a visão do Arrebatamento da Igreja, mas outra interpretação diz: "E vi como que um mar de vidro misturado com fogo; e os que tinham vencido a besta e a sua imagem e o número do seu nome estavam em pé junto ao mar de vidro, e tinham harpas de Deus." (Apocalipse 15:2) E "Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos." (Apocalipse 20:4). Foi-nos dito que a grande multidão são aqueles que 'saíram' da Grande Tribulação, porém não nos foi dito de que forma eles 'saíram'. Não diz que eles foram arrebatados. E para sair, só é possível para quem está dentro. 
          Alguns podem argumentar que Apocalipse 7:14 se refere a Igreja por suas vestes que foram lavadas no sangue do Cordeiro, significando que eles ganharam a vida eterna, não por sua própria justiça, mas por terem seus pecados cobertos pelo sangue de Cristo, derramado na cruz pelo pecado de todos nós.
          Se você não aceitou a provisão de Deus para a vida eterna em sua vida, você pode fazê-lo orando desta forma: “Jesus eu quero que entres em minha vida, me perdoe por meus pecados. Eu aceito seu sangue que foi derramado na cruz e te peço que venha e transforme minha vida. Amém”
          Por outro lado Apocalipse 7:14 nos diz que estes são os que 'saíram' da Grande Tribulação, significando que eles passaram por ela para então deixá-la. Até pode ser que eles passaram por parte dela ou por toda a tribulação, mas a linguagem usada nos diz que eles estiveram presentes durante a tribulação. Portanto, os pré-tribulacionistas perdem todo seu apoio "teológico".
          Talvez 'aqueles' referidos em Apocalipse 7:14 podem ser diferenciados 'daqueles' que são referidos em Apocalipse 20:4, porque estes foram “degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos”. Aqui martírio não se refere à “grande multidão” de Apocalipse 7:14. A escritura de qualquer forma não deixa claro se estes dois grupos são um e se são os mesmos.
          Alguém pode notar em Apocalipse 20:4 formas de refutar a doutrina de 'almas adormecidas' ou dormir após a morte até que venha a ressurreição e o julgamento. João viu as almas dos mártires nos céus antes que “reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos”. Em 2 Coríntios 5:7-8 Paulo suporta este ponto: “(porque andamos por fé, e não por vista); temos bom ânimo, mas desejamos antes estar ausentes deste corpo, para estarmos presentes com o Senhor.” Para estar ausente do corpo para estar com o Senhor, não dormindo em um estado inconsciente.
          Jesus disse para Marta em João 11:25-26: “Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês isto?”  

Não fomos criados para a Ira
          Um versículo favorito dos pré-tribulacionistas e 1 Tessalonicenses 5:9 onde Paulo diz, “Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo.” Este é um versículo sobre tempos finais e Paulo se refere a “Tempos e Épocas” (versículo 1) e versículo 2: “Mas, irmãos, acerca dos tempos e das épocas não necessitais de que se vos escreva:porque vós mesmos sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como vem o ladrão de noite;” e no versículo 4: "Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que aquele dia, como ladrão, vos surpreenda."
          Aqueles que acreditam no arrebatamento pós-tribulação não veem nenhuma pista de arrebatamento aqui, mas principalmente uma ênfase em uma chegada eminente do “dia do Senhor” que acontecerá de repente, como um ladrão de noite.
          Aqueles que acreditam no arrebatamento pré-tribulação interpretam da seguinte maneira: 'Paulo está claramente discutindo tempos finais. Ele encoraja a Igreja a estar sóbria e alerta. Ele está dizendo que a Igreja não está destinada à ira quando o dia do Senhor chegar. A Grande Tribulação, também conhecida como o “Dia do Senhor”, será o tempo da grande ira de Deus.  
          Apocalipse 6:15-17 declara: “E os reis da terra, e os grandes, e os chefes militares, e os ricos, e os poderosos, e todo escravo, e todo livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos da face daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; porque é vindo o grande dia da ira deles; e quem poderá subsistir?”
          Em 1 Tessalonicenses 1:9-10 Paulo relata: “porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos entre vós, e como vos convertestes dos ídolos a Deus, para servirdes ao Deus vivo e verdadeiro, e esperardes dos céus a seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira vindoura.”
          Uma ira ainda maior para a natureza humana que a Grande Tribulação é uma eternidade sem Deus como resultado do pecado, que Paulo poderia estar se referindo aqui.
          Aqueles que acreditam em arrebatamento pré-tribulação irão concordar que não estamos destinados a ira pelo motivo que está escrito em 1 Tessalonicenses 5:9 e em João 3:36 “Quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” Os pré-tribulacionistas irão argumentar que 1 Tessalonicenses 5:9 não significa que a Igreja não irá passar pela Grande Tribulação e que este tipo de interpretação não pode ser ampla. Esse argumento deles pode ser feito sobre o fato de Paulo estar apenas encorajando os crentes a permanecerem “firmes e sóbrios” e não se entregarem à imoralidade e a dissipação nos dias que precedem o Dia do Senhor, um tempo onde o bem será chamado mal e o mal será chamado bem. Todavia, em nenhum lugar no texto de Paulo está implícita ou declarada a retirada da Igreja.
          1 Tessalonicenses 5:23: “E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” pode dar algum conforto para aqueles que creem no arrebatamento pré-tribulação como o argumento formado: 'Como pode seu corpo ser completamente preservado através da Grande Tribulação quando a maioria da humanidade será destruída?'
          Por outro lado aqueles que creem em arrebatamento pós-tribulação podem argumentar que nesse texto está se falando sobre um processo de santificação, um julgamento de fogo, através da Grande Tribulação e se alguém resistir, esse verá a Jesus Cristo irrepreensível no final da Tribulação.

Ore para você ter forças para escapar
          Jesus em Lucas 21 quando discutindo sobre os últimos dias com seus discípulos (versículos 9-11) diz a eles assim: “Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que hão de acontecer, e estar em pé na presença do Filho do homem.” Jesus, assim como Paulo, está encorajando aos cristãos a estarem em alerta e refere à forma para escapar. Em luz a expansão dos cataclismos, um “escape” neste contexto pode muito bem ser uma “retirada” ou “arrebatamento”. Este versículo pode significar um escape físico diferente de arrebatamento, sendo que nenhum homem tem força suficiente para arrebatar-se a si mesmo. Jesus poderia também estar se referindo aqui a uma força “espiritual” que vem com a autoridade concedida pelo Espírito Santo através da experiência do “Novo Nascimento” que envolve o aceitar a Cristo como seu salvador pessoal e ter um relacionamento pessoal com o Deus do universo através Dele, a segunda pessoa da Trindade.
          É interessante saber que a perseguição aos cristãos ocorrerá antes da aparição dos falsos Cristos (versículo 8), guerras (versículo 9), terremotos, pragas, fomes, terror e grande sinais dos céus (versículo 11). Lucas 21:12 trás de forma clara: “Mas antes de todas essas coisas vos hão de prender e perseguir, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, e conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome.”
          A Grande Tribulação será apenas a resposta de Deus à maldade reinante no homem nos últimos dias. Verdadeiros cristãos se colocarão contra esta maldade e serão perseguidos. Eles serão lançados em prisões e sentenciados diante de reis e governadores, assim como Paulo foi.

Texto publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário