quinta-feira, 24 de novembro de 2011

JESUS ORA AO PAI PARA NOSSA UNIDADE

O texto que estaremos estudando hoje encontra-se em João 17:21 "Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste."

A unidade que Jesus Cristo está se referindo na sua oração é a unidade com Ele e com sua Palavra. E quando eu tenho unidade com Ele e com sua Palavra, então eu posso ter unidade com outra pessoa na igreja que também tem unidade com Cristo e com sua Palavra.

Igrejas apóstatas, pregadores falsos e falsos pastores usam a palavra unidade ("sejam um") de forma errada a fim de manipularem pessoas, para que não deixem suas igrejas que são apóstatas, fazendo com que elas não vivam na plenitude da graça de Cristo, ao passo que esses membros deveriam fugir dessas igrejas o quanto antes. Esses mestres aleivosos fazem pregações e ensinam acerca dessa união na igreja entre irmãos que nada mais é do que uma obra da carne, um esforço humano para seus seguidores serem espirituais.
A unidade pela qual Jesus orou não é organizacional, mas sim orgânica, corpórea para sermos um com Ele. Não é institucional, mas sim substancial da fé cristã.
A unidade pela qual Jesus orou é aquela que eu com meus parceiros de oração e irmãos em Cristo Jesus que tenho conhecido ao redor do mundo por onde tenho viajado, temos uns com os outros, apesar de culturalmente sermos diferentes e termos crescido em denominações díspares. Porém, quando nos propomos a orar juntos, seja pessoalmente, por telefone, email, etc., nos tornamos absolutamente um em Cristo, através da sua Palavra que nos certifica disso. E essa é uma verdade que não posso deixar de dizer que houve no encontro do Haggai em Singapura do qual participei há alguns anos. Pessoas de dezenas de países diferentes adorando a Jesus Cristo em louvor e adoração, juntos, a fim de serem um com o Pai, com o Filho e com o Espírito Santo. É um mistério de Deus esse entendimento.
É sobre essa unidade que Jesus estava orando. E por que esse tipo de unidade e não aquela manipuladora acima citada? Porque Jesus, e não a igreja organizacional ou a instituição, é o elo da unidade dos nossos corações e da nossa fé, tão somente. Porque é Jesus Cristo, o cordeiro santo imolado na cruz do calvário, e não os rituais ou os nomes de igrejas que nós carregamos e que muitos "adoram" louvar (nós os batistas, nós os presbiterianos, nós...) que nos une a Ele!
Jesus disse: "E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um". (João 17:22) Tem muita gente aí querendo ser glorificada porque "milagres" estão acontecendo em suas igrejas. Infelizmente esquecem que a glória, tão somente, pertence ao Senhor Jesus. São néscios e tardos de coração e não compreendem que a glória de Jesus Cristo ressurreto é o pulsar da nossa unidade e não a promoção das instituições evangélicas das quais cada vez mais os crentes em Jesus Cristo precisam ficar atentos para não serem enganados pelos seus "administradores".  Que triste!
A única e última unidade real que verdadeiramente importa é aquilo que une crentes em Jesus Cristo uns aos outros: a própria pessoa de Cristo em nós. Quando o primeiro e único intuito na nossa vida é glorificar a pessoa de Jesus Cristo e não do seu pastor/líder/obreiro. Quando todos, que fazem parte da igreja invisível do Cristo ressurreto, vivem com o propósito de aclamar a Jesus Cristo, Rei dos reis e Senhor dos senhores. Essa é a verdade que não tem sido pregada nas igrejas evangélicas.
Escrito e publicado aqui por Éber Stevão 

Nenhum comentário:

Postar um comentário