quinta-feira, 25 de novembro de 2010

NUNCA SATISFEITO COM AQUILO QUE É SUFICIENTE. UM ALERTA AOS PASTORES GANANCIOSOS

O texto bíblico de I Reis 11:9 diz assim: "Pelo que o SENHOR se indignou contra Salomão; porquanto desviara o seu coração do SENHOR Deus de Israel, o qual duas vezes lhe aparecera."




Temos vários exemplos bíblicos acerca de quanto o homem é ganancioso e sempre deseja mais. A carne sempre luta contra o espírito. Mesmo nesse contexto vale o ditado camelus cupiens cornua aures perdidit. 

Desde o princípio o homem é insaciável na sua busca de coisas terrenas para satisfazer uma necessidade, que no fundo é apenas espiritual. O jardim do Éden não era suficiente, Adão e Eva queriam mais coisas, queriam o que era proibido. Assim como Eva foi o rei Salomão, filho de Davi. A sua riqueza incontável não era suficiente. Ele queria mais. Salomão quis mulheres que Deus tinha proibido: egípcias, moabitas, edomitas, sidônias e hetéias. No total teve 700 esposas e 300 concubinas que acabaram por desviar o seu coração para seus deuses: astarote, milcom, quemós, moloque e muitos outros. Salomão acabou sua vida adorando a esses deuses de pedra e pau.

"Porque Salomão seguiu a Astarote, deusa dos sidônios, e Milcom, a abominação dos amonitas. Assim fez Salomão o que parecia mal aos olhos do SENHOR; e não perseverou em seguir ao SENHOR, como Davi, seu pai. Então edificou Salomão um alto a Quemós, a abominação dos moabitas, sobre o monte que está diante de Jerusalém, e a Moloque, a abominação dos filhos de Amom." (I Reis 11:5-7)

Na verdade esses deuses que Salomão acabou queimando incenso, são nomes dados a satanás ou a demônios. A deusa astarote representava o poder produtivo, do amor e da guerra. O deus milcom ou malcã, um demônio amonita. Quemós e Moloque eram demônios ávidos por sacrifícios humanos, apesar de quemós ser um deus dos moabitas e moloque um deus dos fenícios e canaanitas. Moloque era reconhecidamente um deus formado de outro e pedras preciosas.
Muitos pessoas inteligentes tem se tornado loucas por causa da cobiça e luxúria desenfreada. Sem julgar, apenas analisando claramente os fatos, vemos a cada dia mais pastores se tornado apaixonados por igrejas abarrotadas, alto status social, bens, riquezas, luxúria, desejos sem limites e tem se perdido idolatrando mais a coisa do que o Criador de todas as coisas. Muitos estão dando ouvidos a espíritos enganadores, entendendo distorcidamente o texto de Apocalipse 1:6 "E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre."
 
Somos chamados para reinar com Cristo Jesus, após a sua gloriosa vinda, mas não neste mundo decaído. Reinaremos as coisas eternas em um outro mundo, em uma nova cidade, uma nova terra. Aleluia. E não mais nos lembraremos das dores, lutas, tristezas e dificuldades daqui porque Ele mesmo, Agnus Dei, enxugará toda nossa lágrima e a morte não existirá jamais. Ver Apocalipse 21:4. 

Quero deixar aqui o meu alerta de sentinela aos pastores que estão se perdendo na cobiça, transcrevendo alguns versículos do profeta Sofonias:
 
"O grande dia do SENHOR está perto, sim, está perto, e se apressa muito; amarga é a voz do dia do SENHOR; clamará ali o poderoso."
"Aquele dia será um dia de indignaçäo, dia de tribulaçäo e de angústia, dia de alvoroço e de assolaçäo, dia de trevas e de escuridäo, dia de nuvens e de densas trevas"
"Dia de trombeta e de alarido contra as cidades fortificadas e contra as torres altas."
"E angustiarei os homens, que andaräo como cegos, porque pecaram contra o SENHOR; e o seu sangue se derramará como pó, e a sua carne será como esterco."
"Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia da indignaçäo do SENHOR, mas pelo fogo do seu zelo toda esta terra será consumida, porque certamente fará de todos os moradores da terra uma destruiçäo total e apressada."




Nenhum comentário:

Postar um comentário