quinta-feira, 24 de junho de 2010

DEUS DE NAOR

“O Deus de Abraão e o Deus de Naor, o Deus de seu pai, julgue entre nós. E jurou Jacó pelo temor de seu pai Isaque.” (Gênesis 31:53)

Nós sempre ouvimos os pastores pregando assim: "O Deus de Abraão, Isaque e Jacó", mas quanto ao "Deus de Naor"? Quem foi Naor?

Ele foi o avô de Abraão. Naor tinha 99 anos de idade quando seu neto Abraão nasceu e morreu quando Abraão tinha 49 anos. Certamente que Naor acreditava no Deus verdadeiro, pois até mesmo o trineto dele, Jacó, cita no texto acima “...o Deus de Naor”. Isso nos revela que ele influenciou a fé de Abraão e, quem sabe, apoiou o seu chamado.

Como já citado em texto anterior aqui no blog, Eliézer, o mordomo fiel, encontrou Rebeca para Isaque exatamente na cidade natal do Naor, bisavô de Isaque. Esse avô de Abraão, que é pouco conhecido, pois a Bíblia não traz maiores esclarecimentos sobre ele, certamente teve um impacto na vida de Abraão muito maior do que podemos imaginar.

Da mesma forma, nunca subestime o impacto que você pode ter sobre a vida de outras pessoas. Já pensou o seu bisneto mencionar para familiares e amigo "o Jesus Cristo do meu bisavô"?

Pense nisso!

Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Um comentário:

  1. Olá, obrigado pelas palavras.
    Concordo plenamente que exercemos impacto na vida de outras pessoas. Mais um motivo para caminharmos conforme o modelo de Cristo Jesus. Não obstante, gostaria de, humildemente, informar que o verso em destaque refere-se a figura de Naor, irmão de Abraão e avô de Labão.
    Gêneses 31:48-53 diz respeito a uma declaração de Labão e não de Jacó. O Deus do avô de Jacó (Abraão) e do avô de Labão (Naor) foi invocado como juiz da aliança entre os dois. Labão, filho de Betuel, filho de Naor, filho de Terá, filho de Naor.

    ResponderExcluir