sexta-feira, 16 de abril de 2010

UMA CARTA DE AMOR A JESUS POR CUIDAR DO NOSSO FUTURO E DE DESPEDIDA

Deus sempre nos reserva surpresas, pois Ele é o Deus do insondável. A beleza, formosura e o conhecimento de todas as coisas que somente Ele possui, não podem ser ditos ou comparados.

Ele conhece nosso coração, aquilo que sentimos e pensamos. Mesmo sendo Deus, todo poderoso, Ele se diminui para ouvir nossas orações, nossos clamores quando provem do fundo da alma. Por entender perfeitamente qual será o efeito de cada passo que tomamos na nossa vida, o caminho que despontará, pois para nós ele é desconhecido, mesmo que projetado nunca serão exatamente aqueles que imaginamos e sonhamos, Ele permite que determinadas situações, apesar de serem difíceis, acometam nossas vidas. E isso se chama Amor.

Não podemos compreender o amor de Deus, pois até mesmo entregou o seu próprio Filho para morrer na cruz do calvário por nós. E qual seria o motivo para nos poupar das dores e sofrimentos da lida daqui? Amor? Não, certamente que não, do contrário não aprenderíamos a cultivar a paciência que gera esperança em nós.

Foi com esse intuito que o Espírito Santo levou o apóstolo Paulo a escrever o quinto capítulo do livro aos Romanos. É uma lição que gera um aprendizado muito interessante e contrário daquilo que pensamos. Paulo afirma que as tribulações, ou sejam, os sofrimentos advindos da luta diária, produzem a paciência, a paciência a experiência, a experiência a esperança para não ficarmos confusos. O texto bíblico diz assim: “Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Romanos 5:2-5)

Outra vez tenho provado isso na minha vida, e posso dizer que esse texto é verdadeiro.

Mais adiante, no mesmo livro aos Romanos, Paulo escreve assim: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28)

Ao ler “...todas as coisas cooperam para o bem...”, imediatamente pensamos que somente as coisas boas vão nos fazer bem. Essa é uma noção tola e muito superficial da verdade de Deus. Logicamente que é verdade dizer que as coisas boas cooperam para o bem, porém precisamos entender, do fundo do nosso coração, que as coisas ruins também cooperam para o bem daqueles que amam a DEUS, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.

Há alguns dias o texto de Jó me vinha ao coração “...recebemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal?" (Jó 2:10b) Quero também aprender e assim como Jó sei que os desígnios de Deus não podem ser frustrados (Jó 42:2). Até mesmo em sonho sei que Deus falou comigo.

Hoje soubemos pela ecografia que perdemos nosso bebê de 3 meses de gestação. Seu coraçãozinho parou de bater e viver ainda no útero. O perdemos! Quem sabe, e só por agora, seu nome poderia ser NADABE que significa "Deus se mostra bondoso".

Nosso consolo? Estamos confusos? As palavras de Jesus: “Não se perturbe o vosso coração. Se acreditais em Deus, acreditai também em Mim. Em casa de meu Pai há muitas moradas; se assim não fosse, Eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos um lugar e virei novamente para vos levar comigo, para que, onde Eu estou, estejais vós também.” (João 14:1-3)

Jesus já preparou um lugarzinho para ele e o nosso está a espera de quando lá chegarmos. Vamos lá nos encontrar.

Querido Jesus, muito obrigado. A Ti entregamos nosso viver e futuro para que Tu, somente Tu, cuide de nós. Nós te amamos querido Mestre.

Fique na paz do Amado.

Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário