sábado, 24 de abril de 2010

QUANDO ACONTECERÁ O ARREBATAMENTO? PARTE IV

É muito importante que você não confunda os termos: Segunda Vinda de Cristo, Arrebatamento, Primeira e Segunda Ressurreição; Mil anos de Reinado de Cristo, Armagedom e Ira de Deus. Caso ainda tenha dúvidas, terá que ler novamente PARTE II e III deste estudo.

Por hora, vamos continuar nosso estudo examinando a Palavra de Deus.

O Capítulo 16 do livro de Apocalipse fornece descrições das Taças da Ira de Deus, derramadas como um prelúdio para o Armagedom. Curiosamente, a primeira taça da ira será uma terrível praga sobre todos aqueles que tem a Marca da Besta.

A terceira taça será a punição específica pelo derramamento do sangue dos santos. Isso é uma prova muito convincente que os santos estarão na tribulação. Deus nos dá AVISOS, não para nos assustar, mas para nos preparar.

Deus advertiu Joseph acerca dos sete anos de fome no Egito e ele se preparou e resistiu. Deus avisou Noé de uma inundação que viria e ele construiu uma arca durante 100 anos, suportando a humilhação de sua geração. Deus nos está advertindo hoje que veremos essas coisas. Devemos diligentemente nos preparar para esses eventos vindouros.

Ninguém ensinou essas coisas mais claramente do que o próprio Jesus. Cristo claramente ensinou sobre a doutrina do Arrebatamento. Você tem que entender para quando ele está agendado! Jesus disse que o Arrebatamento seguiria após 3 coisas: 1) o aparecimento do Anticristo; 2) depois o Anticristo cometeria a Abominação da Desolação; 3) e em seguida viria a Grande Tribulação. Isso está em Mateus 24. Acompanhe esses eventos cuidadosamente.

PRIMEIRO - A Abominação da Desolação ocorrerá no Meio dos Sete Anos (septuagésima semana de Daniel).

Jesus descreveu em Mateus 24:15-16: "Quando pois virdes que a abominação da desolação, predita pelo profeta Daniel, estiver no lugar santo (aquele que lê, entenda) Então, os que a Judeia fujam para os montes."

Quem deve fugir para as montanhas? Os judeus que vivem nas colinas da antiga Judéia (o atual “West Bank" ou Cisjordânia).

SEGUNDO - A Grande Tribulação ocorrerá durante a segunda metade da semana de sete anos.

Mateus 24:21-24 “Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito; Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” (Ênfase minha)

Os “Escolhidos" (ou "Eleitos") por Jesus, referidos durante a "Grande Tribulação" no texto acima, são a Igreja.

Curiosamente muitos evangélicos argumentam, tentando defender, que os "eleitos" no texto acima, são os judeu; o povo eleito de Deus. Não, isso não é certo. No Novo Testamento, os judeus são os ramos cortados que o apóstolo Paulo se referiu na carta aos Romanos. Os judeus foram rejeitados por sua infidelidade e permanecem na apostasia (são apóstatas tanto como quaisquer outros), de acordo com os ensinamentos do Novo Testamento.

Israel foi o eleito no Antigo Testamento, mas a Igreja é a Escolhida (Eleita) no novo pacto de Cristo Jesus, o Novo Testamento.

Pedro, um judeu convertido, realmente definiu quem são os eleitos. “Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo.” (1Pedro 1:2a)

Você tem que ser aspergido com o sangue de Jesus Cristo e santificado pelo Espírito Santo para ser Eleito! Isto NÃO inclui os judeus que NÃO nasceram de novo, segundo João 3:5 e Atos 2:38.

Será que a Igreja ainda estará na terra depois que da Abominação da Desolação e Tribulação daqueles dias?

Claro que sim! Olhe como a coisa se desenrola.

TERCEIRO – Os sinais no céu, a vinda do Senhor e o Arrebatamento!

Mateus 24:29-31 "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.” (Ênfase minha)

Você realmente compreende o que esses três versos dizem? "Aflição daqueles dias, seria a aflição que temos no nosso dia-a-dia hoje? Claro que não, pois o sol não está escurecendo e nem a luz perdeu a sua luz! Portanto, essa aflição é a Tribulação.

O próprio Jesus nos disse muito claramente que os anjos não reuniriam os eleitos dos quatro ventos (o Arrebatamento) até que se passasse a Tribulação daqueles dias (verso 21), que virá somente depois que a Abominação faça a Desolação (verso 15), que logicamente somente virá após a revelação do Anticristo e da Marca da Besta, na primeira metade da terceira semana.

Caso não tenha entendido o que acabei de dizer, por favor leia de novo o texto acima.

Paulo ensinou que o dia do Senhor e a nossa reunião com Ele (o Arrebatamento) não viria até que o homem do pecado fosse revelado!

2 Tessalonicenses 2:1-4 “Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.”

Por favor, aprenda o que esses quatro versos ensinam!

Paulo instruiu os Tessalonicenses para não serem enganados pensando que o Senhor já tinha voltado. Esse era um ensino que circulava naqueles dias. Ele prometeu-lhes que o Senhor não viria antes que houvesse uma Grande Apostasia e o Homem do Pecado Fosse Revelado, etc.. Em outras palavras, parte da garantia de Paulo aos Tessalonicenses que Jesus ainda não tinha voltado se articulava no fato de que o Homem do Pecado deveria ser revelado antes que a Igreja fosse "reunida com Ele (Jesus)".

Você ainda não viu o homem do pecado (o Anticristo)? Não? Então o Senhor ainda não voltou! Isso é exatamente o que Paulo argumentou. Portanto, a igreja NÃO será "reunida com Ele" (arrebatada - verso 1) até que o Anticristo seja revelado (verso 3).

Este estudo ainda continua na sua última PARTE V que se segue na próxima postagem. Não desanime, vamos juntos até ao final.

Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário