domingo, 7 de fevereiro de 2010

SILAS MALAFAIA E MORRIS CERULLO, QUE VERGONHA PARA O EVANGELHO DE CRISTO!

Somando tudo, morei vários anos nos Estados Unidos da América do Norte (EUA) e assistindo o vídeo da tal "palavra profética" do Morris Cerullo dos R$ 900,00, pedindo para o povo contribuir, a fim de receber a unção da prosperidade dos "últimos dias", não há nada de diferente da mensagem pregada pelo criador desse evangelho mentiroso da prosperidade, a saber, Kenneth Hagin, e pelos seus "filhotes". Já denunciei esses falsários, encapetados, diabólicos, "farsantes" de Cristo aqui no blog em outra mensagem. Entre eles figuram Kenneth Copeland, Benny Hinn, Joel Osteen, Joyce Meyer, entre tantos outros. Aqui no Brasil as igrejas que começaram bem, mas acabaram copiando essa mentira diabólica foram Universal do Reino de Deus, RR Soares, Mundial de Deus, Sara Nossa Terra, ABBA, etc.

Morei em Dallas - Texas, e lá é um reduto formador de pessoas desse tipo, dúbios da fé e mentirosos da Palavra de Deus. Obviamente, muitos homens tementes a Deus também surgiram através do "famoso" seminário teológico de Dallas.


Assista aqui o vídeo:


Sem medo de errar e com temor do Senhor no meu coração, quero AFIRMAR e PROFETIZAR que essa profecia veio diretamente do fundo do inferno, cujo "deus" se refere ao Morris Cerullo como "meu filho" é o próprio Mamom, ou Satanás, ou diabo, ou capeta, ou deus das trevas, ou deus do inferno, ou pai da mentira. É só escolher o melhor que lhe apraz, pois são todos o mesmo. Esse vídeo é uma mistura de Nova Era, numerologia, xamanismo, paganismo, diabolismo, e outros "ismos" ligados ao inferno.

A verdade é que ficou muito ruim (ruim mesmo) para o Malafaia aparecer se associando com o Morris Cerullo, um charlatão da fé e que de homem de Deus ele não tem nada. De profeta menos ainda. Para qualquer pessoa que já morou nos EUA sabe como são esses "pastores" salafrários! Talvez o Malafaia não saiba porque nunca morou lá e portanto, achou interessante esse negócio da "unção da prosperidade", apresentando-o em seu programa da televisão.

Achei simplesmente enganadora a referência que o Malafaia faz com o texto bíblico de II Crônicas 20:20c na qual: “Crede no Senhor, vosso Deus e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis.”, referendando a palavra profética do Morris Cerullo. O contexto não é de prosperar financeiramente e sim de progredir nos caminhos do Senhor. Prosperar nos caminhos do Senhor é conhecê-Lo cada dia mais, amá-Lo cada dia mais, acima de tudo, é tê-Lo como nosso bem maior, nossa riqueza, nosso tesouro, e também compreender que não somos desse mundo e nada daqui nos pertence.

Peço encarecidamente que todos leiam o capítulo 20 de II Crônicas para entenderem exatamente do que se trata o que foi dito por Jeosafá e que contexto era aquele. Deixem que o Espírito Santo de Deus revele sua Palavra e não homens falhos cheios de ganâncias.

Não se esqueça Malafaia, que a Bíblia também diz: maldito o homem que confia no homem." (Jeremias 17:5) Você usou um texto fora do contexto para ter um pretexto do seu espúrio interesse. PARE COM ISSO MALAFAIA, está usando a Palavra de Deus para seu bel prazer! Não brinque com algo tão sério. Este é o primeiro aviso! Como você mesmo disse Malafaia: "Qualquer pastor que promete riqueza a todo mundo é pilantra, um cara de pau safado; um pilantra, ludibriador de fé", suas próprias palavras, Malafaia.

Os escândalos devem vir mesmo, pois Jesus disse que viriam nesses tempos em que estamos vivendo, mas "ai" daquele por quem vierem. (Ver Lucas 17:1)

Fica aqui meu apelo: Silas Malafaia, compreende esse "ai"? Peça perdão primeiramente ao Senhor, depois à Igreja de Jesus Cristo. Todos erram e pecam, não há problemas. Mas a diferença está naqueles que se arrependem e pedem perdão. Satanás não quis pedir perdão e há vários exemplos bíblicos similares. Ainda é tempo Pr. Malafaia; arrependa-se de onde caiu e retome humildemente os caminhos do Senhor, pois Deus não deixará impune ninguém que escandalize seu nome, muito menos você.

É isso aí. Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário