sábado, 9 de janeiro de 2010

UMA EXPRESSÃO DE ORAÇÃO MUITO ESTRANHA!

Tenho ouvido em algumas comunidades evangélicas daqui de Curitiba, e espero, sinceramente, que não comece a ser copiado pelos católicos carismáticos (sempre dão um jeitinho para cantar uma música evangélica, empregar uma expressão pentecostal, etc. - tudo bem, sem problemas, pois estamos no mesmo barco, a caminho da eternidade), um tipo de oração que é um tinnitus e soa, no mínimo, estranho, para não dizer ridículo.

Ela se expressa assim: "Senhor, por gentileza, nos faça.... tal e tal... por gentileza, Senhor"!

Deus não faz nada por gentileza. Deus é a mais pura essência do amor, na sua integralidade. Se Deus faz algo pelo seu povo, não o faz porque é gentil, faz porque ama profundamente, é misericordioso (caso contrário, já teríamos sido fulminados) e a sua graça ultrapassa qualquer compreensão humana. Rebaixar Deus ao nível de ser gentil, é uma piada diabólica, surgida nas profundezas do inferno, que menospreza o Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis (Colossenses 1:16)

Gostaria de saber de onde aprenderam esse tipo de expressão: "por gentileza". Certamente não foi na oração que Jesus Cristo nos ensinou; a saber o Pai Nosso (leia Lucas 11:2-4). Algum apóstolo (só aquele que viu a Jesus pessoalmente, não essa cambada de falsos profetas que andam por aí autointitulando-se de apóstolos) ensinou algo parecido? Está em algum versículo do Velho Testamento, expresso pelo clamor de algum profeta? Há alguma citação desse formato de oração no Novo Testamento?
Vai ver que esses líderes - tenho temor de chamá-los de pastores, primeiro porque só existe um pastor que é Jesus Cristo; segundo, se querem ser chamados de pastores, por mim tudo bem, porque vejo que pastoreiam ovelhas para seus próprios apriscos - creem que é uma espécie de "abracadabra" espiritual ou palavra miraculosa que abre um portal celestial do qual flui bênçãos, independente da vontade soberana de Deus!
Algo muito interessante de observar é que nenhum dos apóstolos ou discípulos de Jesus Cristo, se cognominou de pastor! Acho que estavam obedecendo a risca a frase de Jesus: "Eu sou o bom Pastor" (João 10:14a) ou quem sabe, sentiram-se pequenos diante da tarefa de liderar o rebanho do Mestre quando ouviram: "Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor." (João 10:16)

Se alguém quer pesquisar mais um pouco sobre esse tema "pastor", estude o fato de Jesus ter empregado apenas os termos "o bom pastor", "o ladrão" ou "o mercenário". Você perceberá que só existe um Pastor e um Ladrão; Jesus e o diabo.

Por que será que o povo evangélico engole, goela abaixo, algumas "doenças" disseminadas por homens que não são ovelhas, mas sim bodes? Veja o que diz Zacarias 10:2-3 "Porque os ídolos têm falado vaidade, e os adivinhos têm visto mentira, e contam sonhos falsos; com vaidade consolam, por isso seguem o seu caminho como ovelhas; estão aflitos, porque não há pastor. Contra os pastores se acendeu a minha ira, e castigarei os bodes; mas o SENHOR dos Exércitos visitará o seu rebanho, a casa de Judá." O Senhor Deus já visitou a casa de Judá, nos trazendo a Jesus Cristo, o nosso único Bom Pastor.

Àqueles que estão preocupados com os bodes no meio das ovelhas, aqui vai um alento: "E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas." (Mateus 25:32)

É isso aí. Fique na paz do Amado Cristo Jesus.


Escrito e publicado aqui por Éber Stevao

Nenhum comentário:

Postar um comentário