segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

A NOVA HERESIA DO “EMPRÉSTIMO DA FÉ” – PARTE I

O argumento inicial é saber se a fé é um dom que vem de Deus, não pertencendo a cada um de nós, ou se é uma condição que nasce dentro do coração humano, lhe é intrínsica e pode ser desenvolvida – aumentada.

O versículo base para esse ensaio encontra-se em Efésios 2:8 “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.”

Ao contrário do que se possa pensar, a primeira vez que a palavra fé é mencionada na Bíblia, aparece no Velho Testamento, não é em Gênesis, mas em Habacuque 2:4 “Eis que a sua alma está orgulhosa, não é reta nele; mas o justo pela sua fé viverá.”

É interessante notar que o profeta expressa “sua fé”, como uma virtude inerente a pessoa em si. Dá uma conotação de pertencer aquela pessoa.

Temos a tendência de pensar que Abraão, o pai da fé, conforme o autor de Hebreus, deva ter sido o primeiro a empregar a palavra fé. De certa forma foi, porém, não é citada a palavra fé e sim o verbo “crer”. Veja o que diz Gênesis 15:6 “E creu ele no Senhor, e imputou-lhe isto por justiça.”

O autor do livro de Hebreus, definindo o que é a fé, não cita o verbo “crer”, mas sim “esperar”. Veja Hebreus 11:1 “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem.” Quem espera algo é porque crê que aquele algo acontecerá. Estranhamente a esperança bíblica, surge da tribulação e nos tira da confusão. Veja Romanos 5:3-5a “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão...”

A palavra que foi empregada, “confusão”, vem do grego καταισχύνω ou kataischunó que significa desgraça, desonra ou vergonha.

Todas as vezes que li ou ouvi um comentário sobre a fé, a explicação que se dava era que a fé é um dom de Deus, tendo por base o versículo bíblico de Efésios. Isso sempre me soou estranho, pois se a fé é um dom de Deus, para a possuirmos, devemos pedi-la a Deus. Derivando, quem não a pede a Deus, nunca a possuirá. Se não for portador dela, jamais essa pessoa poderá agradar a Deus, pois “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” (Hebreus 11:6) Dimanando um pouco mais, temos que para crer na existência de Deus é necessário fé. Mas como tê-la então? Voltamos à estaca zero.

Destarte, não creio que a fé é um dom de Deus dado por ele em um determinado momento da nossa existência. Claro que se entendermos que tudo o que é inerente ao ser humano vem de Deus no gênesis, logo a fé também é um valor (dom) divino dado na criação do homem. Mas não é assim que a Bíblia nos mostra naquele versículo. A interpretação do texto fica incorreta.

Há algum tempo venho estudando e sendo tocado pelo Espírito Santo de Deus para entender que o dom de Deus que é citado em Efésios, não é a fé e sim a salvação que é dada pela graça ou a graça salvadora de Deus. Por conseguinte, poderíamos afirmar que o dom de Deus, no versículo-base, está associado com graça e salvação. O enfoque não é a fé, tampouco a fé como dom divino.

A primeira vez que li um autor fazer o comentário acertado a esse respeito foi neste ano, lendo o “Despertar da Graça”, escrito por Charles Swindoll. Ele cita assim: “Preste bem atenção nas seguintes palavras, ‘pela graça...mediante a fé...é dom de Deus.’ Todos terão escrita em sua vida a palavra ‘Graça’. Como você chegou aqui? Graça! Como foi possível? Graça. Qual é o seu nome? Graça. Em toda parte, Graça, Graça, Graça!”

O que é pela graça, através da fé, que é o dom de Deus? Simples, a salvação.

Assim sendo, vemos que Charles Swindoll se apóia corretamente no termo “Graça” para explicar que esse é o dom de Deus citado em Efésios e não a fé. Mas é preciso ter fé para receber essa Graça. São coisas distintas.

Creio que o homem nasce com uma fé natural, que lhe é intrínsica. Essa fé é também chamada de fé natural. Essa é a fé que o homem possui para crer nas coisas naturais, como por exemplo, ter fé que o ar que respiramos não irá faltar nos próximos 5 minutos e, portanto, não morreremos por apóxia. Vive-se naturalmente, por fé, crendo que o ar estará sempre disponível, para que haja compatibilidade de vida terrena.

Mas a fé para crer nas coisas de Deus, é diferente. É um dom que não nascemos com ele. Caso isso fosse verdade, todos creriam em Deus e se cressem nEle, creriam no Filho dEle. Assim, todos estariam salvos, pois já teriam ouvido falar de Cristo Jesus. Logo, Jesus já poderia voltar, pois ele apenas está esperando que o Evangelho do Reino seja pregado a todos, não é verdade? Leia o que segue: “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.” (Mateus 24:14)

A fé de que Jesus fala nos próximos versículos, dá a compreender de que ela é pertencente ao próprio homem. Pode ser pequena ou grande, pouca ou muita.

“Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?” (Mateus 6:30)

“E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé.” (Mateus 8:10)

“E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança.” (Mateus 8:26)

“E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, tem bom ânimo, perdoados te são os teus pecados.” (Mateus 9:2)

“E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a mulher ficou sã.” (Mateus 9:22)

“Tocou então os olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé.” (Mateus 9:29)

“E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?” (Mateus 14:31)

“Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã.” (Mateus 15:28)

“E Jesus, percebendo isso, disse: Por que arrazoais entre vós, homens de pouca fé, sobre o não terdes trazido pão?” (Mateus 16:8)

“E Jesus lhes disse: Por causa de vossa pouca fé; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível.” (Mateus 17:20)

“Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito.” (Mateus 21:21)

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.” (Mateus 23:23)

“E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados.” (Marcos 2:5)

“E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé?” (Marcos 4:40)

“E ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai em paz, e sê curada deste teu mal.” (Marcos 5:34)

“E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.” (Marcos 10:52)

“E Jesus, respondendo, disse-lhes: Tende fé em Deus.” (Marcos 11:22)

“E, vendo ele a fé deles, disse-lhe: Homem, os teus pecados te são perdoados.” (Lucas 5:20)

“E, ouvindo isto Jesus, maravilhou-se dele, e voltando-se, disse à multidão que o seguia: Digo-vos que nem ainda em Israel tenho achado tanta fé.” (Lucas 7:9)

“E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz.” (Lucas 7:50)

“E disse-lhes: Onde está a vossa fé? E eles, temendo, maravilharam-se, dizendo uns aos outros: Quem é este, que até aos ventos e à água manda, e lhe obedecem?” (Lucas 8:25)

“E ele lhe disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz.” (Lucas 8:48)

“E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?” (Lucas 12:28)

“Disseram então os apóstolos ao Senhor: Acrescenta-nos a fé.” (Lucas 17:5)

“E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria.” (Lucas 17:6)

“E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou.” (Lucas 17:19)

“Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?” (Lucas 18:8)

“E Jesus lhe disse: Vê; a tua fé te salvou.” (Lucas 18:42)

“Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos.” (Lucas 22:32)

Escrito e publicado aqui por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário