segunda-feira, 18 de maio de 2009

MINISTÉRIO GERAÇÃO JOSIAS

O Espírito Santo vai nos levar hoje até ao Velho Testamento, não somente para olharmos para a vida que o povo de Deus, Israel, estava vivendo, os seus pecados, mas também para a vida de um rei de Judá, chamado Josias, que Ele mesmo, o Deus de Israel, levantara para mudar o curso da história daquele povo durante o tempo em que viveu.

Vejamos os textos abaixo:

(I Reis 13:1-2) "E eis que, por ordem do SENHOR, veio, de Judá a Betel, um homem de Deus*; e Jeroboão estava junto ao altar, para queimar incenso. E ele clamou contra o altar por ordem do SENHOR, e disse: Altar, altar! Assim diz o SENHOR: Eis que um filho nascerá à casa de Davi, cujo nome será Josias, o qual sacrificará sobre ti os sacerdotes dos altos que sobre ti queimam incenso, e ossos de homens se queimarão sobre ti."
* Esse profeta tinha vindo de Samaria. Ver II Reis 23:17

(II Reis 22:1) “Tinha Josias oito anos de idade quando começou a reinar, e reinou trinta e um anos em Jerusalém; e era o nome de sua mãe, Jedida, filha de Adaías, de Bozcate. E fez o que era reto aos olhos do SENHOR; e andou em todo o caminho de Davi, seu pai, e não se apartou dele nem para a direita nem para a esquerda.”

(II Reis 22:11-20) "Sucedeu, pois, que, ouvindo o rei as palavras do livro da lei, rasgou as suas vestes. E o rei mandou a Hilquias, o sacerdote, a Aicão, filho de Safã, a Acbor, filho de Micaías, a Safã o escrivão e a Asaías, o servo do rei, dizendo: Ide, e consultai o SENHOR por mim, pelo povo e por todo o Judá, acerca das palavras deste livro que se achou; porque grande é o furor do SENHOR, que se acendeu contra nós; porquanto nossos pais não deram ouvidos às palavras deste livro, para fazerem conforme tudo quanto acerca de nós está escrito. Então foi o sacerdote Hilquias, e Aicão, Acbor, Safã e Asaías à profetiza Hulda, mulher de Salum, filho de Ticvá, o filho de Harás, o guarda das vestiduras (e ela habitava em Jerusalém, na segunda parte), e lhe falaram. E ela lhes disse: Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Dizei ao homem que vos enviou a mim: Assim diz o SENHOR: Eis que trarei mal sobre este lugar, e sobre os seus moradores, a saber: todas as palavras do livro que leu o rei de Judá. Porquanto me deixaram, e queimaram incenso a outros deuses, para me provocarem à ira por todas as obras das suas mãos, o meu furor se acendeu contra este lugar, e não se apagará. Porém ao rei de Judá, que vos enviou a consultar o SENHOR, assim lhe direis: Assim diz o SENHOR Deus de Israel, acerca das palavras, que ouviste:Porquanto o teu coração se enterneceu, e te humilhaste perante o SENHOR, quando ouviste o que falei contra este lugar, e contra os seus moradores, que seria para assolação e para maldição, e que rasgaste as tuas vestes, e choraste perante mim, também eu te ouvi, diz o SENHOR. Por isso eis que eu te recolherei a teus pais, e tu serás recolhido em paz à tua sepultura, e os teus olhos não verão todo o mal que hei de trazer sobre este lugar. Então tornaram a trazer ao rei a resposta."

(II Reis 23:3-16) “E o rei se pôs em pé junto à coluna, e fez a aliança perante o SENHOR, para seguirem o SENHOR, e guardarem os seus mandamentos, os seus testemunhos e os seus estatutos, com todo o coração e com toda a alma, confirmando as palavras desta aliança, que estavam escritas naquele livro; e todo o povo apoiou esta aliança. E o rei mandou ao sumo sacerdote Hilquias, aos sacerdotes da segunda ordem, e aos guardas do umbral da porta, que tirassem do templo do SENHOR todos os vasos que se tinham feito para Baal, para o bosque e para todo o exército dos céus e os queimou fora de Jerusalém, nos campos de Cedrom e levou as cinzas deles a Betel. Também destituiu os sacerdotes que os reis de Judá estabeleceram para incensarem sobre os altos nas cidades de Judá e ao redor de Jerusalém, como também os que queimavam incenso a Baal, ao sol, à lua, e aos planetas, e a todo o exército dos céus. Também tirou da casa do SENHOR o ídolo do bosque levando-o para fora de Jerusalém até ao ribeiro de Cedrom, e o queimou junto ao ribeiro de Cedrom, e o desfez em pó, e lançou o seu pó sobre as sepulturas dos filhos do povo. Também derrubou as casas dos sodomitas que estavam na casa do SENHOR, em que as mulheres teciam casinhas para o ídolo do bosque. E a todos os sacerdotes trouxe das cidades de Judá, e profanou os altos em que os sacerdotes queimavam incenso, desde Geba até Berseba; e derrubou os altos que estavam às portas, junto à entrada da porta de Josué, o governador da cidade, que estava à esquerda daquele que entrava pela porta da cidade. Mas os sacerdotes dos altos não sacrificavam sobre o altar do SENHOR em Jerusalém; porém comiam pães ázimos no meio de seus irmãos. Também profanou a Tofete, que está no vale dos filhos de Hinom, para que ninguém fizesse passar a seu filho, ou sua filha, pelo fogo a Moloque. Também tirou os cavalos que os reis de Judá tinham dedicado ao sol, à entrada da casa do SENHOR, perto da câmara de Natã-Meleque, o camareiro, que estava no recinto; e os carros do sol queimou a fogo. Também o rei derrubou os altares que estavam sobre o terraço do cenáculo de Acaz, os quais os reis de Judá tinham feito, como também o rei derrubou os altares que fizera Manassés nos dois átrios da casa do SENHOR; e esmiuçados os tirou dali e lançou o pó deles no ribeiro de Cedrom. O rei profanou também os altos que estavam defronte de Jerusalém, à mão direita do monte de Masite, os quais edificara Salomão, rei de Israel, a Astarote, a abominação dos sidônios, e a Quemós, a abominação dos moabitas, e a Milcom, a abominação dos filhos de Amom. Semelhantemente quebrou as estátuas, cortou os bosques e encheu o seu lugar com ossos de homens. E também o altar que estava em Betel, e o alto que fez Jeroboão, filho de Nebate, com que tinha feito Israel pecar, esse altar derrubou juntamente com o alto; queimando o alto, em pó o esmiuçou, e queimou o ídolo do bosque. E, virando-se Josias, viu as sepulturas que estavam ali no monte; e mandou tirar os ossos das sepulturas, e os queimou sobre aquele altar, e assim o profanou, conforme a palavra do SENHOR, que profetizara o homem de Deus, quando anunciou estas palavras.”

(II Reis 23:19-25) “Demais disto também Josias tirou todas as casas dos altos que havia nas cidades de Samaria, e que os reis de Israel tinham feito para provocarem à ira o SENHOR; e lhes fez conforme todos os atos que tinha feito em Betel. E sacrificou todos os sacerdotes dos altos, que havia ali, sobre os altares, e queimou ossos humanos sobre eles; depois voltou a Jerusalém. O rei deu ordem a todo o povo, dizendo: Celebrai a páscoa ao SENHOR vosso Deus, como está escrito no livro da aliança. Porque nunca se celebrou tal páscoa como esta desde os dias dos juízes que julgaram a Israel, nem em todos os dias dos reis de Israel, nem tampouco dos reis de Judá. Porém no ano décimo oitavo do rei Josias esta páscoa se celebrou ao SENHOR em Jerusalém. E também os adivinhos, os feiticeiros, os terafins, os ídolos, e todas as abominações que se viam na terra de Judá e em Jerusalém, os extirpou Josias, para confirmar as palavras da lei, que estavam escritas no livro que o sacerdote Hilquias achara na casa do SENHOR. E antes dele não houve rei semelhante, que se convertesse ao SENHOR com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todas as suas forças, conforme toda a lei de Moisés; e depois dele nunca se levantou outro tal."

É baseado nessa atitude de Josias, sua disponibilidade em ouvir a Palavra de Deus obedencedo-a, e através de uma visão dado pelo Espírito Santo, é que estamos nos levantando com o chamado de proclamar com intrepidez a Palavra de Deus no Brasil para despertar a igreja de Cristo para que as pessoas vivam pela Graça, tão somente. Nada de regras Mosaicas, pois em Hebreus lemos que Jesus Cristo é maior do que Moisés.

Ansiamos por um Brasil lavado pelo sangue de Jesus Cristo de Nazaré; um Brasil convertido ao Senhor Jesus, com irmãos e irmãs que vivem pela Graça, na Nova Aliança, a fim de cumprirmos o chamado que temos, como nação, nesta última hora, antes da vinda do Noivo.

Muito se tem falado nas igrejas sobre um avivamento que está acontecendo no Brasil, mas tenho a mais plena convicção de que o avivamento já passou, a igreja professante está morta e apóstata. Necessitamos de um reavivamento. Precisamos de uma reforma espiritual. Na verdade, necessitamos um sopro vindo do Espírito Santo urgente.
É vital que os novos pastores, líderes que estão adentrando o ministério - A Nova Geração Josias - preguem a Graça e não a Lei. Falem da misericórdia e não o dar para repreender o devorador. Digam do amor de Deus expresso no seu Filho Amado, Cristo Jesus que se deu totalmente por nós e isso é suficiente. Nada mais precisa ser feita por você ou por mim. Nada de religiosidade ou legalismo. O povo de Deus não aguenta mais esse fardo colocado sobre nossos ombros por uma igreja que está compactuada com o sistema.

Porém, são poucos os que querem pagar o preço. São poucos os que realmente querem deixar o comodismo, sua situação de conforto e irem ao campo. São poucos os que querem morrer para si mesmos, como Jesus pediu. É só quando a semente morre que ela pode dar germinar e dar fruto.

Temos orado para que aqueles envolvidos neste projeto estejam respondendo ao chamado de Deus da mesma forma como fez o profeta Isaías dizendo ao Senhor: “Eis-me aqui, envia-me a mim.” (Isaías 6:8).

Seja você também um integrante do Ministério Geração Josias, anunciando a verdade bíblica sem adições humanas. Pregue as Boas Novas da Graça. Ore para que esse movimento tome os corações da pessoas com ardência, com Fogo Santo. Amém

Escrito e publicado por Éber Stevão

Nenhum comentário:

Postar um comentário